Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

domingo, 28 de dezembro de 2008

A Deusa dos Vampiros – Parte 02 Por Adriano Siqueira


Lord Dri estava voando em direção ao apartamento junto com a Mortícia e vê um certo tumulto na Avenida. Muitos homens armados estavam atirando em várias pessoas. Eles descem para o solo rapidamente. Lord Dri empurra o pessoal para longe dos atiradores. Mortícia faz uma barricada com os carros para proteger as pessoas e comenta:
- Só faço isso porque você me pediu meu querido Lord. Para mim eles são só humanos.
- Entenda então que, tiroteio é desperdício de sangue Mortícia.
- Adoro quando está no comando, sua voz soa como de um capitão em batalha.
- Já participei de muitas na vida e raramente perco.
Lord Dri levanta um ônibus vazio e joga na direção dos cinco atiradores que estavam se protegendo atrás de um carro. Eles são esmagados pelo ônibus.
Mortícia fica impressionada com o ataque rápido e certeiro do Lord. Ela corre e encosta a sua cabeça no ombro dele.
- Prometa que uma noite você vai falar assim comigo... Sem guerras, só nos dois.
Lord sorri e responde:
- Venha Mortícia! Existem muitas coisas estranhas nesta noite e quero descobrir o que está havendo.
- Mas Lord? Precisamos nos alimentar.
Do outro lado da rua alguns jovens estavam gritando para a Mortícia.
- Vem aqui gostosona que eu quero pegar nos seus peitos!!!
Lord sorri e olha para Mortícia.
- Adoro a cidade! O delivery nunca falha.

Quatorze minutos depois, os três homens estavam jogados no chão. Sem vida e sem nenhuma gota de sangue. Mortícia filosofa:
- Incrível como os mortais só vêem a mulher como um objeto de peitos e bunda e esquecem.... Dos caninos!
Lord Dri gargalha por um bom tempo e completa:
- Eu acho que as mulheres já nascem vampiras e só se tornam humanas quando encontram um romance.
- Diz isso de novo ... Você fez biquinho eu vi!!!
- Não fiz não...
- Fez quando falou “só se tornam humanas...”
- Mortícia assim você tira a minha concentração.
- Meu querido.. Se EU quisesse tirar a sua concentração...
Mortícia abre mais as pernas começa e desabotoar a camisa e a balançar os cabelos. Lord interrompe.
- Tudo bem Mortícia... Você já me convenceu.
Eles se beijam e ele diz...
- Mortícia... Preciso que encontre pistas sobre os homens que estavam atirando naquelas pessoas. Veja se acha algum cartão igual ao que achamos no apartamento. Acho que são da mesma equipe. Preciso saber mais sobre eles. Eu vou retornar para o apartamento. Sinto que teremos mais surpresas hoje a noite.
- Comigo ao seu lado, sempre terá surpresas... Meu Lord.
Mortícia beija o Lord e cada um segue o seu caminho

------x--------

Alguns minutos mais tarde Lord Dri entra no apartamento. Os corpos dos homens que a Mortícia aniquilou haviam sumido. Não havia mais sangue no chão e nem nos móveis.
Ele vê uma mulher alta com o cabelos negros e lisos. Uma perfeição e completamente nua. Ela estava vendo pela janela a lua vermelha. Lord engole seco e pergunta:
- Posso... ajudá-la?
A mulher vira-se rapidamente e olha com os seus olhos vermelhos diretamente para os olhos verdes do Lord. Ela sorri e responde caminhando em sua direção como uma modelo em desfile. Ela levanta os braços em sua direção e diz com uma voz bem suave:
- Eu preciso de Você Lord Dri. Quero que seja o meu rei para juntos governar o meu mundo. O mundo dos vampiros. O mundo que você sempre quis. Comigo ao seu lado.
- Ah... Puxa... É um convite tentador, mas... Como é mesmo o seu nome?
- Me chame de Mercy... Deusa Mercy. A rainha dos Vampiros.
Mercy desabotoa e tira a camisa branca cheia de sangue do Lord, Ela o abraça e depois encosta a sua cabeça no peito dele. Ele coloca as mãos no seus cabelos.
- Ufa... Certo! Explicado! Por alguns instante eu imaginei que vampiros sonham.
- Quero você para mim meu lord, meu futuro rei.
Os dois se beijam e o Lord fica olhando a lua vermelha.

---------------x---------------

Mortícia encontra um cartão junto com os corpos esmagados pelo ônibus. Era igual ao que o Lord encontrou no apartamento. No cartão mostrava um endereço de um depósito no Campo Limpo. Ela voa até o local e quando chega vê que a luz estava acesa. Ouvia muitos homens conversando sobre a destruição do mundo. A invasão dos vampiros por toda a terra. E eles tinham uma bomba que seria lançada por foguete para destruir o portal de onde saia os vampiros. Este portal... Era a lua e o foguete seria lançado no território de Matro Grosso do Sul pela manhã.
Ela já havia escutado o suficiente... Arromba a porta com o pé e todos os homens começam a atirar. Ela se explica:
- Desculpe rapazes mas o serviço de entrega de vocês é muito demorado. Resolvi buscar pessoalmente meu jantar.
E todos diziam enfurecidos:
- Matem essa vampira!!!
- Vocês humanos são sempre assim? Quando não conseguem conquistar querem destruir? Tudo bem! Eu não guardo remorso.
Mortícia começa a derrubar todas as pilastras que seguravam o telhado daquele deposito e em segundos tudo começa a desabar. Tudo se transforma em uma grande nuvem de poeira. E logo em seguida quando a poeira abaixa. Alguns poucos homens, tossindo muito, conseguem sair. Eles olham para o alto e vêem a vampira Mortícia indo embora. E um dos homens diz:
- O chefe não vai gostar disso.


Continua...



Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo