O Sangue dos Vampiros - clique aqui

O Sangue dos Vampiros - clique aqui
conheça mais sobre o livro O Sangue dos Vampiros - 2017

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A FESTA autores: JULIANO SASSERON E ADRIANO SIQUEIRA





A FESTA
conto escrito com dois autores:
JULIANO SASSERON E ADRIANO SIQUEIRA




Sara liga seu aparelho de cd e coloca a música A Beautiful Lie – 30 Seconds to Mars enquanto providencia os preparativos para a grande festa que ela vai dar no seu apartamento.
Ela canta e dança conforme coloca os pratos na mesa.
O primeiro convidado chega.
Era Luiz, o seu namorado.
Eles se beijam por alguns instantes, em seguida ela pede para ele se sentar no sofá e enquanto ele se conforta Sara joga no colo do Luiz a lista de convidados.
Ele sorri... Sabe que é raro ela dar uma festa. E até fica orgulhoso de ver ela tão alegre e dançando. Dá um grande sorriso pra ela e começa a ler a lista de convidados. Seu sorriso vai, aos poucos desaparecendo do seu rosto. Ele começa a ficar com raiva e olha furioso.
- O que vai fazer? Por quê os convidou?
Ela apenas sorri. Pega a faca que estava em cima da mesa e levemente passa os dedos na ponta.
Apenas estou querendo fazer as pazes.
- Não vou ficar aqui assistindo você fazer isso com eles!
- Vai sim... Quero que veja tudo e você não vai sair. Você é curioso. Quer saber o quanto tenho de poder e até que ponto eu posso chegar. Além disso... Eu te amo e cada vez que te vejo impressionado você me deixa excitada.
- Você é louca eu não vou ficar aqui assistindo o que vai fazer e...
Luiz recebe um beijo da Sara e por mais que ele tenta falar mais ela o beija quente e com ternura. Ele se entrega em seus braços e ela o coloca sentando novamente até que diz bem baixinho.
- Você vai ficar bem aqui comportado e em silêncio até que tudo termine. Caso diga algo que não me agrade eu posso ficar triste com você.
- Porque não faz maldades comigo sara? Deixe-os...
- Mas eu já fiz... Você suportou todas... Até que descobri que sua fraqueza é você não suporta quando faço maldades com os outros. E isso me excita. Ver você sem saber o que fazer... Perdido. Deixa-me tão... tão quente. Você sofre tanto e eu adoro cuidar de você depois, tentando confortá-lo. Eu o amo... Amo muito. Você é tão... Tão menino pra mim. Tem tanto que aprender.
Sara ouve os convidados chegarem. Aos poucos todos os cinco convidados estão reunidos celebrando aquela noite. Uma linda noite de festa.
Luiz a assiste conversando com eles. Às vezes ela olha para o Luiz e pisca. Ele tem um calafrio cada vez que ela se aproxima e passa as mãos no seu peito e diz que o ama... Ele praticamente fica congelado.
Sem ação. Esperando qual seria a primeira vitima de Sara.
A Sua amiga do colégio Jéssica... Sara sempre a via roubar os namorados das suas amigas.
Sara sorri e abraça Jéssica com ternura. Elas conversam por algum tempo e depois vão para a cozinha. Luiz observa a porta da cozinha se fechar. Enquanto todos estavam escutando música e bebendo Sara sai da cozinha. Sozinha. Luiz começa a engolir seco. Fica se perguntando porque a Jéssica não saia da cozinha. Desta vez Sara não olhava para Luiz. Ela estava olhando os convidados atentamente. Até que ela vai falar com Rogério.
Sorrateiramente Luiz consegue ir até a cozinha e vê, no chão...
Jéssica caída... Não havia sangue... Apenas dois furos no seu pescoço.
Luiz ficava sem saber o que fazer... Sara era agora uma vampira! Ele balbuciava desesperado! - Como ela conseguiu isso? - E agora vai se vingar de todos. Todos!
O rapaz respira fundo, fazendo o batimento cardíaco desacelerar, e volta para a sala principal.
Sara, ainda falando com Rogério, lhe dirige um olhar frio e em seguida manda-lhe um beijo sedutor.
O pobre Luiz não sabe o que fazer. Estava preso na teia tecida pela vampira.
Após ouvir algumas palavras de Sara no ouvido, Rogério se levanta e vai para a cozinha, acompanhado da mulher.
- Jessica quer conversar em particular. – ela mente.
Luiz senti o compasso do coração aumentar novamente. Tinha que fazer alguma coisa, e rápido. Tentou pensar em algo, mas no instante seguinte Sara já saia da cozinha lambendo os lábios.
- Creio que eles têm muito o que falar.
Sara envolve Luiz em seus braços e enquanto o conduz até o sofá, lhe beija a orelha.

“Lie awake in bed at night
And think about your life
Do you want to be different? [Different]
Try to let go of the truth
The battles of your youth
'Cause this is just a game”

- Essa música já repetiu umas cinco vezes. – diz Hugo. – Vou trocar o CD.
- Deixe. – interrompe Sara. – Você já reparou na letra?
Hugo olhou para ela intrigado. “Já está bêbada”, pensou.
- Não. Sou péssimo em inglês.
- Pois bem, vou traduzi-la para você.
Amanda e Samuel pararam de conversar e fitaram Sara.
Ela retirou os braços de Luiz, se levantou e começou a recitar:

“Deite na cama à noite
E pense sobre a sua vida
Você quer ser diferente, diferente?
Tente contar a verdade
As batalhas da sua juventude
Porque isso é só um jogo”

Hugo riu. Achava que Sara estava completamente bêbada.
- Você acha isso engraçado? – a voz da mulher adiquiri um tom mais aspero.
Ele ficou em silêncio.

“É uma bela mentira
É uma perfeita negação
Apenas uma linda mentira para se acreditar
Tão linda, linda mentira”

- Vocês três – diz apontando para Hugo, Amanda e Samuel – , vivem essa mentira.
O clima começa a esquentar. Luiz ouve tudo sem pronunciar uma palavra. O medo do que estava por vir levantava-lhe os pêlos da nuca. Recua um passo. A garganta seca perante o que estava por vir.
Os três convidados olham entre si. Amanda começa a tremer, sabia o que Sara iria dizer depois. Aquilo iria por fim a seu namoro.
- Sara, vamos conver... – começa a mulher, mas é interrompida.
- Huumm, vejo que está com medo. É melhor mesmo. Seu segredinho vai ser revelado. – diz Sara, depois vira-se para Hugo e sorri.
O homem passa a mão trêmula no cabelo.
- Você está bêbada. Não sabe o que está falando.
O pobre Luiz sofre ao ver aquela situação. Sua amada havia se transformado em uma criatura com uma frieza inacreditável.
- Samuel... Samuel... – cantarola Sara. – Você sabe o que sua namoradinha e seu amiguinho fazem quando você não está por perto?
- Não escute o que ela vai dizer. É mentira. – diz Amanda com os nervos à flor da pele. Ela tenta pegar no braço do namorado, mas este recusa e fita Sara, esperando que ela prossiga.
A vampira diverti-se com a cena.
- Me diga Hugo: você nem lembra do amigo quando está transando com a namorada dele?
O homem fica irado. Levanta-se e vai em direção à Sara para agredi-la.
- Sua vaca!
Luis vira o rosto quando as unhas da vampira se transformam em garras e rasgam a face de Hugo.
Sangue espirra por todos os lados, manchando desde o chão e movéis até a parede do apartamento.
Amanda grita. Samuel também não contém seu espanto perante a cena horripilante.
Sara usa sua velocidade vampiresca e para ao lado da mulher. Amanda treme compulsivamente. Não consegue se mexer, estava paralisada de medo.
- Mentiras sempre são reveladas. – diz a vampira. – Mas não se preocupe, o seu namoradinho também tem um segredinho, não é mesmo?
Sara coloca suas mãos no ombro de Samuel que ainda estava atordoado com os repentinos acontecimento. Aquilo estava mesmo acontecendo? Parecia um pesadelo insano.
- Você ainda deseja ter um caso comigo, mesmo sabendo que sou uma... VAMPIRA?
Nesse instante Luis fica chocado. Não sabia dessa história.
- Isso mesmo querido. – diz Sara olhando para o rosto surpreso de Luis. – Esse verme queria te passar para trás.
- Luis, não é bem assim, é que... – Samuel não consegue concluir sua frase, pois nesse instante os caninos afiados de Sara perfuram seu pescoço.
Amanda tenta gritar novamente, mas a vampira tampa-lhe a boca. Sara passa a lingua no pescoço da mulher mas não a morde. Estava cheia. Com uma força exercida por seus braços, a vampira quebra o pescoço da última convidada, fazendo a cabeça da mulher pender para o lado.
Luis cai de joelhos. Lágrimas escorrem de seus olhos. Sofrimento.
Sara aproxima-se do namorado e beija-lhe calorosamente, depois posiciona seus lábios perto da orelha do homem e repete algumas palavras que havia dito anteriormente:
- Isso me excita. Ver você sem saber o que fazer... Perdido. Deixa-me tão... tão quente. Você sofre tanto e eu adoro cuidar de você depois, tentando confortá-lo. Eu o amo... Amo muito. Você é tão... Tão menino pra mim. Tem tanto que aprender.
Ficam nus rapidamente e após uma transa inesquecível, atingem o orgasmo junto, em meio aos cadáveres espalhados pelo apartamento.

“It's time to forget about the past
To wash away what happened last [happened last happened last]
Hide behind an empty face
Don't have too much to say
That this is just a game”



SOBRE JULIANO SASSERON
Juliano é Engenheiro Agrônomo e escritor. Nasceu a 6 de dezembro de 1985, em Andradas, MG. Escreveu seu primeiro livro ("Abençoado?" uma publicação independente) com 18 anos. Gosta de diversos gêneros literários, sendo o preferido: literatura fantástica.

SOBRE ADRIANO SIQUEIRA
Nasceu em São Paulo - SP, em 1965.Trabalha comodiagramador. É escritor, fotógrafo, colecionador,palestrante e produz radionovelas e curta-metragens. Publicou contos em vários livros de antologia e em 2011 lançou o livro solo AdorávelNoite. Mantém o site
www.adoravelnoite.com Escreve para o blog www.contosdevampiroseterror.blogspot.com

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo