Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

quarta-feira, 14 de janeiro de 2015

No limite do êxtase e do Desespero - A Volta de Neculai


No limite do êxtase e do Desespero
A Volta do Vampiro Neculai


─ Alô!

─ Está ocupada Amanda? Sei que você trabalha com maquiagem nos seus videos. Preciso de uns conselhos para deixar meus olhos vermelhos.
─ Quem está falando? Quem deu o número do meu celular para você.
─ Eu sou o Neculai. Quem deu seu número foi a Deise.
─ Hahaha! Sabia que um dia a minha maior rival iria aceitar que eu sou a melhor em maquiagem. 
─ Por isso ela me deu seu número.
─ Que emoção. O dia em que eu derrotei a Deise. Que ela morra arrastando a cara no asfalto e que alguém filme para ser Viral na internet. 
─ Vamos falar de nós. 
─ Olhos vermelhos né? Tipo Lente de Contato e alguns destaques nos cantos dos olhos.
─ Não. Olhos Vermelhos mesmo. De verdade! Quando arranca o coração de alguém, ele fica com os olhos bem abertos e vai avermelhando até que morre. 
─ Credo! Assim eu me assusto. Acho que tem tatuagem no olho para isso.
─ Preciso que seja mais rápido.
─ Neculai, acho que não entendi direito.
─ Você é desatenta mesmo.  Vou mandar uma foto pra você entender melhor.
─ Pode manda... m-mas o que é isso? ... E-eu...
─ Que foi? Ficou muda? eu só arranquei o coração do seu namorado e coloquei ele do lado do seu rosto para ver como os olhos dele ficam. Assim você pode ter uma ideia melhor. 
─ Rodrigo? É o Rodrigo. O que fez? P-por que? 
─ Algo está errado nos seus sentimentos. 
─ E-eu não sei n-não consigo parar...
─ Você não está desesperada. Está excitada.
─ Sim!. Não s-sei como. Eu e-eu... Oh! Eu nunca consegui.. Ah. 
─ Talvez seja um fetiche que você descobriu agora. Mas eu ainda estou com fome. 
─ Por favor faz comigo Neculai! Me corta! Me deixa sangrando. 
─ Cala a boca! Estou com pressa. Quero desespero ou seu sangue vai só ter gosto de água com sabão.
─ Mas eu estou desesperada. Preciso de você aqui. Agora mesmo! 
─ Talvez você nunca me veja. 
─ Não Por favor! o que faço? o que faço?
─ Quero um celular que não seja o seu. Quero que roube um pra mim. Agora mesmo. Você tem um minuto ou nunca mais terá uma ligação minha. Nunca mais ouvirá minha voz! 
─ Nãonãonaonao... Espera...
─ 55 segundos. 
─ Peguei uma faca. na cozinha estou na porta do meu vizinho. Pro Favor não desliga.
─ Oi Amanda tudo bem? Algo errado?
─ Sim Cesar! Sim! Tuf  Ah Tuf  Argh Tuf Uf Morre Tuf Ah...Tuf tuf Morreu? tuf tuf tuf  C-celular. 
─ As vezes o desespero acontece de maneiras diferentes não é não é Amanda? Ansiedade, Loucura e Vício... Achou o celular? 
─ Sim eu achei. P-por favor. Eu mereço você.
─ Me merece? Só por matar alguém? Não seja pretensiosa demais ou desligo agora mesmo e nunca vai mais ter contato comigo. 
─ P-por favor quero você preciso. faço tudo que quiser, só não desligue.
─ Assim que eu gosto Amanda. Está quase desesperada para me ver. Se fizer uma última tarefa em apenas 3 minutos. 
─ Qualquer coisa... 
─ Pegue o celular do seu vizinho e grave um vídeo fazendo uma maquiagem no rosto dele. 
─ Mas e-eu esfaqueei a face dele também. 
─ Não me interessa Amanda. Quero uma boa maquiagem que o faça parecer bem vivo. Grave o vídeo e coloque na internet com o título "Como maquiar um morto deixando com cara de vivo." tenho certeza que vai ter muitas visitas e ficará famosa. 
─ Eu já peguei o estojo de maquiagem e já posicionei a câmera o celular. Estou gravando. 
─ Seja Rápida. Estou impaciente. 
─ Já estou postando o vídeo! Por favor não desliga. não vá embora. Pronto! Está na internet! Está online. Estou desesperada. Alô? Alô? 
─ Eu sei... Eu sinto o cheiro do seu sangue.  Fez um bom trabalho.
─ Você... você veio v...
─ Agora sim aproveito até a última gota do seu sangue. 
─ Pegue tudo que quiser... tudo... tud....
─ O silêncio depois de uma noite movimentada me deixa com vontade de dançar. Sei que você já morreu Amanda mas, enquanto viaja com os seus anjos cara de pau, eu vou dançar com o seu corpo e assim posso aproveitar este momento agradável e  único.  



Por: Adriano Siqueira

A continuação desta história está neste link  -
http://contosdevampiroseterror.blogspot.com.br/2015/01/a-confianca-surge-no-desespero.html


Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo