O Sangue dos Vampiros - clique aqui

O Sangue dos Vampiros - clique aqui
conheça mais sobre o livro O Sangue dos Vampiros - 2017

segunda-feira, 13 de agosto de 2018

O segredo do sucesso do Crepúculo



A receita do sucesso de Crepúsculo

Eu lembro bem daquela época em que o livro e o filme do Crepúsculo fizeram grande sucesso no Brasil e no mundo. Meu site, O Adorável Noite, já fazia grande sucesso por causa do sucesso de alguns anos atrás da novela O Beijo do Vampiro (2003) E os vampiros aqui já eram bem conhecidos. 
A aparição do livro Crepúsculo e seu grande sucesso no Brasil tem muitas explicações. Em 2007 passava na TV, todo o domingo, a série Smalville que era baseado nas aventuras do Clark Kent antes de ser o Superman. A série estava no alge e muitos fãs brasileiros assistiam o desenrolar da trama todo o domingo. Muitas e muitas aventuras atraiam bastante o publico jovem. Harry Potter dominava as salas de cinema desde 2001. Era óbvio que o publico queria mais e mais. 

Crepúsculo usou uma receita famosa, a da trilogia do superman de 1978, e não foi o primeiro filme a fazer isso, a trilogia do homem-aranha com Tobey Maguire também usou a mesma receita e, como sempre, deu certo.

Usar as receitas de filmes de sucesso, ainda mais para super-heróis, geralmente resulta em algo positivo pois agrada uma geração. Muita gente se pergunta por que existem pouca criatividade no cinema? A reposta é que a publicidade e os efeitos especiais fazem com que o público assista o filme. Assim é e assim sempre será. O publico exige pouco dos filmes atuais. Querem bom entretenimento, isso necessariamente não significa que o público quer uma boa história. Quer algo bom, que chame a atenção e que atraia o público de todas as idades. Isso tudo não significa que o filme tenha que ter uma boa história inédita. Receita da vovô sempre funciona nas visitas da família. Esse é o segredo. 
Enfim o Crepúsculo usou com intensidade todo o sucesso que já estava circulando nas mídias e assim conquistou seu público. 

Para o Brasil, foi um maremoto de emoções, se por um lado o sucesso do Crepúsculo estava dominando os jovens, por outro lado, todo mundo estava criando e se aliando ao sucesso para pegar uma fatia do bolo. Em todas as áreas havia algo sobre Crepúsculo. Matérias sobre vampiros e livros com nomes Crepúsculo começavam a aparecer para atrair esse público que estava crescendo muito. Este fenômeno ficou por um bom tempo em alta. Chamavam os vampiros antigos de "vampiros de Casaca" e na internet a procura do tema sobre "vampiros" mostrava sempre o Crepúsculo nas primeiras páginas. Isso assustou até os eventos que aconteciam em casas noturnas temáticas que acabaram mudando o tema para não ter gente muito jovem nos eventos. 

Por outro lado o movimento Crepúsculo aumentou o interesse da mídia para propagandas. novas séries de TV e novos livros escritos por autores nacionais. 

Os fãs dos escritores de vampiros participavam dos eventos do crepúsculo e aos poucos a curiosidade sobre o tema aumentou. Isso fez com que o Brasil tivesse a sua chance no meio literário e lembro bem que em 2008 tive a chance de participar de um livro de vampiros chamado "Amor Vampiro" e este livro foi um sucesso. A literatura fantástica nacional teve o seu desenvolvimento e crescimento naquela época do crepúculo e é certo que muitos escritores agradecem muito por essa onda ter aparecido no Brasil. 

Abraços
Adriano Siqueira       

O BAR DO LUCIOS Miniconto de Adriano Siqueira



O BAR DO LUCIOS
Por Adriano Siqueira

Lucios estava apreensivo. Geralmente o seu bar vivia vazio. Não existia muito movimento naquele local. Isso era de uma certa forma um alívio. Ele não gostava de muitas bagunças e nem apreciava multidões. Esse era o motivo de ter escolhido aquele local para viver.
Era um local agradável que era situado em uma beira de estrada. Porém o seu extinto lhe avisará que nesta noite tudo seria diferente.
Logo a frente havia um acidente. E o trafego estava muito intenso. O acidente era bem no meio da estrada e isso impedia que os carros continuassem o caminho.
Lucios trabalhava sozinho. Ele pensou que, naquele momento era melhor pedir ajuda. Já atendou alguns, mas neste caso eram muitos.
Respirou profundamente e abriu a porta do bar. Que era pequena. Só entrava uma pessoa de cada vez. Mudou a placa que estava na porta escritor “Fechado” para “Aberto”.
Uma mulher veio correndo desesperada para o bar e o procurou.
“Por favor! Preciso de um telefone! Perdi o meu celular.”
Lucios não se abalou. Foi até o balcão e olhou atentamente para a mulher enquanto respondia.
“Não tem telefone aqui. Vou preparar algo para tomar.
Sente-se.”

“Eu preciso avisar alguém o que aconteceu aqui. Houve um acidente.”
A mulher estava muito impaciente. Ela tinha aproximadamente 20 anos. Andava pelo bar com as mãos na cabeça.
Muito preocupada. Lucios preparava uma bebida enquanto tentava conversar.
“Sim! Eu vi. Olha por que não fica calma enquanto chega ajuda. Alguém já deve estar sabendo.”
Neste instante a porta do bar abre e entram cinco pessoas.
Três homens e mais duas mulheres. Um dos homens pediu uma vodka enquanto as outras pessoas se sentavam para comentar o acontecido. Todos estavam comentando o acidente. Lucius estava pensando em pedir ajuda. Talvez ele não desse conta de todo o serviço.
“Quero sair daqui! Estou atrasado para o aniversário da minha filha. Essa bagunça na estrada só vai fazer com que eu perca a festa.” – Dizia um dos homens.
“Eu estava de férias e amanhã tinha que chegar cedo no trabalho. Agora quem vai acreditar que eu fiquei presa no transito?” – Mencionava a mulher que estava com eles.
Lucios só olhava para a porta. Ele sabia que chegariam mais. Ele vê mais alguém abrindo a porta. Era um mendigo.
Ele olhava para todos e gritava.
“Eu quero ir para casa. Alguém tem algum trocado?”
“Saí do bar!” Não tem dinheiro aqui!” – Disse um dos homens.
“Estranho. Eu também estou sem dinheiro. – dizia uma mulher que estava com eles. Minha bolsa sumiu.”
“Minha carteira sumiu.” Gritava o homem.
Todos estavam revirando seus bolsos. E ninguém achava os seus pertences. Logo todos começaram a culpar o mendigo. E queriam brigar com ele. Acusando de responsável e de roubo. Quando começaram a atacar o mendigo, Lucios gritou.
“Chega! Vocês estão aqui. pois todos irão para o mesmo lugar.”
Com calma Lucios explicou. Vocês cinco que chegaram juntos atropelaram este mendigo e em seguida bateram no carro daquela mulher. Todos morreram e agora estou aqui para informá-los e encaminhá-los ao transporte que chegará em breve.


Por Adriano Siqueira

A visita- miniconto - Adriano Siqueira



A visita

Muitos não gostam de ir aos hospitais. Temem ficar por lá e morrerem em uma maca sem ajuda, sem amigos e sem família. Mas o índice dos hospitais é que apenas uma pequena porcentagem morre nas cirurgias e atendimentos.

Grande parte sai com vida. Se todos procurassem um médico quando sentissem algo diferente no seu corpo, certamente haveria menos mortes. A precaução é o ponto chave para viver mais tempo.

Eu respeito muito os horários de visitas. As leis que devem ser respeitadas. Os horários são bem calculados para que o paciente tome os seus remédios e se alimente de forma correta.

Eu andei pelos corredores no terceiro andar e procurei o número da sala onde estaria o paciente que estava procurando.quarto 37. O nome do paciente era Camilo Vasques.

Um grande amigo desde a minha adolescência. Encontrei a sala e entrei. Ele estava deitado e dormia tranquilamente.

Não havia ninguém no local.
Camilo estava muito silencioso. Ele sempre era agitado.
Gostava de viajar e se aventurar em suas ideias.
Olho para a janela e vejo gotas de água nos vidros.

Chovia muito. Era nesses dias de chuva que vivíamos nossas aventuras. Sempre que chovia ele tinha uma ideia e era na chuva mesmo que andávamos para realizar suas
loucuras. Bastava chover para ver que eu iria entrar em uma nova aventura. Ele gostava muito da chuva.

Infelizmente eu não pude mais acompanha-lo. O destino sempre é inesperado. Fui afastado da nossa amizade.

Vejo agora que sua respiração ficou mais lenta. Estava diminuindo rapidamente. Ele tenta abrir a boca para respirar mais ar, mas é inútil. Seu corpo se mexe por alguns instantes. Os batimentos cardíacos aos poucos diminuem.

Ele já não respira mais. O coração desacelera até que para de bater.
Eu fecho os meus olhos por alguns instantes e espero.
Finalmente ele acorda. Eufórico como sempre foi.
Olha para todos os lados e ele me vê. Reclama da cama gelada e do frio. Diz que o hospital era horrível com os pacientes.
Nunca faziam o que ele pedia.

Esse era o Camilo. Sempre reclamava. Não deixava a gente falar. E se tentássemos falar algo ele já interrompia dizendo que a gente não sabia de nada.

Finalmente ele me olhou e ficou mais revoltado. Começou a dizer o quanto a vida dele ficou difícil depois que parti. Eu pedi desculpas. Mas não adiantou. Disse tudo que teve vontade. Até que finalmente admitiu que estava com saudades. Eu era o único que o ouvia por mais de um minuto e que a solidão o deixou desmotivado, calado e se sentiu abandonado. Finalmente ele me xingou. Seu broaca e disse que nunca me perdoaria por ter ido primeiro.
Eu sabia que quando ele me xingava assim era por gostar de mim. Eu sorri.

Eu expliquei que agora estaríamos juntos e eu o ensinaria a se adaptar e que um dia ele seria como eu. Ser um guia das pessoas que partiram, que morreram.


Por Adriano Siqueira


sexta-feira, 3 de agosto de 2018

mais de 70 entrevistas



No meu canal tem mais de 70 entrevistas gravadas em videos.
https://www.youtube.com/playlist?list=PLdmaR2hv-bZwCYsWcEzlicwXwUN8tELko



quarta-feira, 1 de agosto de 2018

O SANGUE DOS VAMPIROS - PROJETO VAMPIROS #1 resenha

Matéria - Filmes de Comédia sobre Vampiros - Por Adriano Siqueira


A Comédia dos Vampiros
Por Adriano Siqueira


Ao contrario do que se acredita, nem só de sangue vivem e terror vivem os vampiros. Há também um lado alegre e bem humorado que atrai o público e os fãs do mundo todo para as salas de cinema e para as histórias em quadrinhos. Falo aqui das “comédias vampiricas”.

Um dos primeiros filmes a usar a comédia no mundo dos monstros fantásticos foi Meet Frankenstein (1948) com os comediantes Bud Abbott e Lou Costello. o filme se tornou um cult movie principalmente pelo retorno do ator Bela Lugosi encarnando novamente o seu personagem favorito, Drácula de 1931.
Anos depois, A Dança dos Vampiros (The Fearless Vampire Killers) – 1967 de Roman Polanski trouxe uma nova visão sobre o mundo dos vampiros. A atriz Sharon Tate é eternizada por este filme.
Já na década de 70 tivemos filmes muito bem produzidos na linha de Vampiros e Humor. Amor à Primeira Mordida (Love at First Bite) de 1979 com Gerge Hamilton, trouxe o vampiro a modernidade. Falido com o castelo na hipoteca teve que mudar para o Bronx em Nova York e como era apaixonado por uma modelo ele a persegue o filme todo.
Outro filme da década de setenta sobre vampiros e comédia foi Old Drácula 1974 (também chamado de Vampira) Filme com o ator inglês David Niven que também fez James Bond no filme Cassino Royale. Neste filme, Drácula tenta de várias formas trazer a sua amada a vida.
Nos anos 80 houve uma verdadeira avalanche de comédias sobre filmes de vampiros com muitos atores comediantes e cantores. Entre os filmes, podemos citar:
Procura-se Rapaz Virgem (Once Bitten). lançamento: 1985 com Lauren Hutton e Jim Carrey.
A Vampira de Bervely Hills (A Beverly Hills Vamp) 1988 com Eddie Deezen.
Doce Vampira (Nightlife, 1989). Com Ben Cross e Maryam D’abo.
Vampiro Adolescente (teen Vamp) 1988 com Karen Carlsen, Clu Gulager. Angie Brow.
Meu doce vampiro (Was a Teenage Vampire) 1988. Com Robert Sena Leonardo.
O Beijo do Vampiro (Vampire’s Kiss) (1988) com Nicolas Cage, Maria Conchita Alonso, Jennifer Beals.
Em 90 a onda dos Vampiros na comédia continuou e trouxe mais cantores para fazer participações especiais:
Rockula, 1990. Tem a participação e a trilha sonora de Thomas Dolby.
Vovô é um vampiro (Grampire, aka: Moonrise, aka: My Grandpa is a Vampire – 1991) 1991 com Al Lewis (os monstros).
Meu namorado é um Vampiro (Love Bites) 1993 com o cantor new romantic Adam Ant no papel principal.
Drácula Morto mas feliz, 1996 Leslie Nielsen e Mel Brooks. E este merece uma menção especial por ser o melhor filme de comédia sobre vampiros. No início do filme um livro é aberto mostrando várias gravuras sobre vampiros. Todas as gravuras do livro realmente existem.
Já na década de 2000 as comedias também demonstraram  sua força em filmes como:
Matadores de Vampiras Lésbicas (Lesbian Vampire Killers) 2009. Com  James Corden e Mathew Horne Fletch e Jimmy são forçados a tirarem férias por motivos pessoais. Eles encontram uma cidade habitada por vampiras.
Vampiros Anônimos (Vampires Anonymous) – 2003. Com Paul Popowich  e Michael Madsen . Um vampiro procura ajuda após morder a namorada para curar o seu vício por sangue.
Vampire Suck(Os Vampiros que se mordam) – 2010. Comédia que satiriza o filme Crepúsculo.

O que Fazemos nas Sombras - 2014
Filme de comédia que mostra o cotidiano de vários tipos de vampiros. Referências aos filmes de vampiros: Os Garotos Perdidos, Nosferatu, Drácula de Francis Ford Copolla, entre outros. 
A comédia é muito bem produzida e dirigida e interpretada pelo fantástico Taika Watiti e o filme é estilo documentário que mostra com muito humor os vampiros convivendo em uma mesma casa. Claro que existem muitos conflitos entre eles e diferenças entre um vampiro e o outro. É um dos melhores filmes de comédias que deve ser assistido. 
 
Em termos de produção nacional, a falta de filmes é compensada pelos trabalhos de Mauricio de Souza – com as aventuras em quadrinhos do Zé Vampir – e com Chico Anísio – no personagem Bento Carneiro, o vampiro brasileiro. Ambos os exemplos trazem o humor vampírico de uma forma genial e livre para as crianças.
Adriano Siqueira

domingo, 29 de julho de 2018

Fotos do Lançamento do Livro O Sangue dos Monstros e Passageiros do Desconhecido



Fotos do lançamento do dia 29 de julho de 2018 das antologias - O Sangue dos Monstros e Passageiro do Desconhecido.
Livros produzidos pela Editora DTX 
Local Feira do Poeta - Curitiba PR
Fotos: Adriano Siqueira
Para adquirir os livros links
O Sangue dos Monstros -
Organização - Dione M. S. Rosa e Adriano Siqueira
Autores: ADRIANO SIQUEIRA - BIANCA LUNA - EDUARDO B.S.SILVEIRA - DIONE M.S.ROSA - FRANCISCO SOUTO NETO - RAFAEL GOLOG - RUBENS FARIA GONÇALVES - VALTER CARDOSO -
Passageiros do Desconhecido
Organização Keetrin Oliveira e Valter Cadoso
Autores: Bryan Haveroth, Eduardo Brindizi Simões Silveira, Francisco Souto Neto, Liana Zilber Vivekananda, MC Migliorini, Nicole Sigaud, Osvaldo Meza, Rubens Faria Gonçalves, Valter Cardoso, Vitória Zavattieri


































quarta-feira, 25 de julho de 2018

Lançamento do livro - O Sangue dos Monstros - Em Curitiba - PR


O Livro pode ser comprado neste link - 


Sinopse: 
A criatividade e a imaginação não têm limites e leremos, na presente antologia, algo de devastador criado por estranhas criaturas dispostas a fazer o leitor sentir horror à cor do sangue derramado, optando pela visão em preto e branco; o espectador ficará atormentado ao observar gigantesco monstro a enfrentar uma criança num questionamento sobre o próprio medo; pessoas odiarão caveiras visguentas em busca de relíquias raras, capazes de conduzir ao suicídio. Há muito o que descobrir, através de estranhos seres mastigadores de discos de vinil ou devoradores de carne humana. Maldições de colares conduzirão ao hospício, e o leitor descobrirá, ainda, que seu melhor amigo é um ser imundo e visguento. Acompanhe experiências de ficção científica a revelar monstro inédito e, por fim, grite de medo e raiva no meio da floresta pelo pobre velhinho abandonado, que tem a chance de ser diferente de seus abomináveis filhos, mas como num conto de fadas à moda antiga, acaba recebendo uma punição. Quando a perversidade entra em ação, muito sangue e sofrimento escorrem do cenário da realidade.



Autores
A antologia O Sangue dos Monstros que é organizada por Adriano Siqueira e Dione M. S. Rosa é formada por oito autores e cada um tem o seu ponto de vista sobre eles. 
ADRIANO SIQUEIRA - BIANCA LUNA - EDUARDO B.S.SILVEIRA - DIONE M.S.ROSA - FRANCISCO SOUTO NETO - RAFAEL GOLOG - RUBENS FARIA GONÇALVES - VALTER CARDOSO 


Veja matéria sobre a reunião com os autores. 
Foto: Rubens Faria Gonçalves

Veja a Resenha sobre o livro no portal Poltrona Digital

Book Trailer - O Sangue dos Monstros.





sexta-feira, 20 de julho de 2018

Homenagem para o Lord Dri


Arioswaldo Trancoso Cruz é escritor e Vice Presidente da Academia de Letras José de Alencar. 
Ele tambem é Artesão e confeccionou uma nova faca e deu a ela o nome de "Lord Dri" em minha homenagem. 

"Faca "Lord Dri", em homenagem ao único Lord que conheço: meu amigo Adriano Siqueira."
Arioswaldo Trancoso Cruz


Agradeço muito o carinho deste grande amigo que é escritor e lançou recentemente o livro de prosa e poemas O Carvalho do Campo. 




Veja a entrevista do Arioswaldo no link abaixo. 



Abraços e agradeço muito a homenagem. :-)

Adriano Siqueira



quinta-feira, 19 de julho de 2018

Book Trailer - O Sangue dos Monstros









Book Trailer - O Sangue dos Monstros. - Livro antologia - AUTORES: ADRIANO SIQUEIRA - BIANCA LUNA - EDUARDO B.S.SILVEIRA - DIONE M.S.ROSA - FRANCISCO SOUTO NETO - RAFAEL GOLOG - RUBENS FARIA GONÇALVES - VALTER CARDOSO 
Link para compra: 
https://www.editoradtx.com.br/…/…/o-sangue-dos-monstros.html




quinta-feira, 5 de julho de 2018

quarta-feira, 27 de junho de 2018

Maldição do Cão - poema Adriano Siqueira

 
A Maldição do Cão

No meio do mato havia um cão.
Ele me viu e me caçou.
Tentei correr, mas foi em vão.
Caí entre as folhas e ele atacou.
Com as patas no meu peito
Ele rosnou.
Ao ver seus olhos vermelhos
Meu coração quase parou.
Minha camisa, ele destroçou.
E, com um rosnado assustador,
Usando a sua boca ferroz,
O cão me arrastou.
Por um momento, ele latiu
E me mordeu.

Tornei-me o cão que eu temia.
E achei você na mata perdida.
Desesperada e aflita.
Sem ter como fugir
Da vida perdida.
Da noite caída.
Da alma maldita.
Pois agora
Sou o cão no meio do mato.
Faminto e transformado.
Amaldiçoado.

Por Adriano Siqueira

Eterno Poder - Poema Adriano Siqueira


Eterno Poder

Ao abrir o livro antigo
seu nome foi mencionado.
A criatura da gravura 
apareceu ao meu lado.

Malicioso e astuto
o homem com a capa escura
determinou meu destino
que seria sem retorno,
se luta.

Tudo lhe darei.
Será poderoso,
será rei.
Imbatível e imortal
vencerá o bem e o mal.
Porém,
Tua amada levarei.
Para servir comigo no além.
E lá ela ficará
até a luz dela apagar.
E eu cuidarei
para que não se apague.
para que não se acabe.

E tu prometará
que não a procurará.
Não a salvará.
E, em toda a tua eternidade,
Ela comigo ficará.

Teu caminho te espera.
Estrada de puro ouro,
Coração,
de pura pedra.

Por Adriano Siqueira

sexta-feira, 15 de junho de 2018

O Monstro de Frankenstein nasceu neste mês em uma noite de verão

O monstro de Frankenstein
Por Adriano Siqueira

Há 203 anos, nascia a história de terror gótico Frankenstein da escritora Mary Shelley (escrito entre 15 e 17 de junho) naquela noite onde alguns escritores se encontraram (Lord Byron, John William Polidori, o poeta Percy Shelly, sua namorada Mary e a meia-irmã dela, Claire Clairmont.) para escrever sobre os monstros. Este dia é conhecido como Verão Macabro. 

em agosto de 2011, gravei um vídeo no dia que falavam sobre este tema e pode ser visto neste link: ficção científica britânica - Roberto De Sousa Causo / Rogério de Campos https://www.youtube.com/watch?v=iaIcCj3vPXg

Veja também este link para saber mais sobre este dia - http://guiadoestudante.abril.com.br/aventuras-historia/verao-macabro-fim-semana-deu-origem-frankenstein-versao-moderna-vampiros-572272.shtml


Conheça os filmes que abordam este nascimento do Monstro de Fankenstein da autora Mary Shelley.








Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo