O Sangue dos Vampiros - clique aqui

O Sangue dos Vampiros - clique aqui
conheça mais sobre o livro O Sangue dos Vampiros - 2017

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

sexta-feira, 9 de maio de 2008

Contos Classe "M"

Contos classe "M" "M" DE MILAGRES, DE MISTÉRIO, DE MÍSTICO, DE MÁGICO.. DE MIM!
Um clip que achei ideal para ler está história é este abaixo.
http://www.youtube.com/watch?v=iypUpv9xelg
Convite para festa.
Por Adriano Siqueira

Andíro, o vampiro que morava perto daquela floresta, chega cedo á festa da fada Amali.
A casa bem no meio da floresta trazia um cheiro forte de eucaliptos. era pequena mas a sala era o maior cômodo da casa.
Andíro notou que a sala estava vazia. Ainda não havia chegado os convidados.
Estava ouvindo uma música bem antiga e romântica colocada no aparelho de som.
O vampiro a música colocando uma mais festiva. Ele pega um copo de vodca e começa a dançar pela sala quando escuta um grito com uma voz muito masculina e alta.
- Quem tirou a minha música.
Andíro conhecia bem aquela voz mas ele jamais iria desconfiar que ele estaria ali. Era Lupesko. O chefe dos lobos daquela floresta. Ele entra na sala enfurecido.
- Como se atreve a tirar a minha música.
- Antes de falar comigo tenha a decência de se tirar o pêlo da sua boca caro urso panda. - Dizia Andíro que continuava dançando.
- Vou esmagá-lo com as minhas mãos!
- Cuidado para não tropeçar no próprio pêlo. O vampiro se transforma em névoa cada vez que o lobo ataca. até que finalmente a fada entra na sala.
- Parem com isso!
O lobo e o vampiro ficam olhando para Alami. De imediato, o vampiro fala:
- Foi ele que começou olha aqui o pêlo dele na minha vodca.
E o lobo responde:.
- Alami, deveria escolher melhor os seus amigos. Esse vampiro é um fanfarrão.
O vampiro coloca o dedo no ouvido e diz sorrindo.
- Desculpe-me! eu não ouvi. Entrou pêlo no meu ouvido.
A fada segura o braço do vampiro, leva ele ate a porta da saída e diz.
- É meu convidado Andíro. você precisa respeitar meus convidados. Pare de irritá-lo.
- Irritar aquilo... Você deve estar de brincadeira. Me empresta o seu aspirador de pó que tiro todo o pêlo da cara dele de graça.
- Chega... - Alami grita.
Se quiser ficar na minha festa você tem que respeitar o meu espaço.
- Tudo bem! Alami. Eu não ia mesmo querer passar a noite do lado de um tapete pulguento.
- Não acredito que você seja tão... tão...
- Diplomata? Politicamente correto? Tão sexy? - Andíro completa.
A fada fecha a porta na cara do vampiro. Um gnomo e um centauro chegam perto da casa e olham para o vampiro. Ele percebe a presença deles. Arruma rapidamente o seu colarinho, disfarça um pouco, olha para os convidados e responde:
- Quer saber, a vodca é de segunda e a música é horrível.
Ele anda alguns passos, pára e fala de novo com eles.
- Só para completar. Cuidado com o tapete enorme que está na sala. Não é lavado há anos.

Dentro da casa Lopesko fala com a fada.
- Quer saber fada. Ele é apaixonado por você.
- Talvez. Mas isso não justifica atacar meus amigos dentro da minha própria casa.
- -Está aí um vampiro difícil de conviver.
A fada ri por alguns minutos e diz:
- bola de pêlo...
Lupesko ri e diz:
- E olha que aparei ontem.

Na noite seguinte o vampiro recebe uma visita em seu castelo.
- Posso entrar. – Dizia a fada Alami.
Andíro estava sentado no sofá da sala de visitas do castelo.
Estava bebendo vinho. Ficava passando o dedo na borda do copo. Ele olha rapidamente para a fada e torna a olhar para o copo.
- Já que entrou pode ficar.
- Olha andíro eu nem devia estar aqui mas eu sou uma fada muito boa.
- Nossa! Quanta honra. Desculpe mas as medalhas para a fada boa do ano acabaram.
A fada chega mais perto do vampiro e fala mais sério.
- Olha Andíro. Era a minah casa, minha festa e você chegou lá como se fosse o dono de tudo e ainda ficou provocando meu amigo.
O vampiro apenas vira o rosto para o lado.
- Você me tirou de lá. O peludo ainda tinha péssimo gosto para músicas.
- Eu dei o direito dele colocar o que quisesse.
- Tudo bem Alami. Então você veio aqui para me convidar para uma festa que aconteceu ontem? Desculpa, mas vou recusar.
- Vim aqui porque gosto de você e não quero vê-lo assim.
- Um pouquinho tarde né.
- Não dá para ter um dialogo com você?
- Não.
- Então está bem. Você está convidado para a próxima festa. Sempre está. É só se comportar.
- Nunca vou me comportar.
A fada respira fundo e responde calmamente:
- Então nunca vai ficar mais de cinco minutos na minha festa.
- Nem ligo.
A fada fica furiosa e caminha rapidamente para a saída do castelo. Antes dela fechar a porta o vampiro diz.
- Gosto de você fada.
Ela pára por alguns instantes. Olha para o vampiro, sorri e diz:
- Então cresça; Por mim.
O vampiro olha sério para ela e depois de alguns segundos, ele olha para o lado, dá um sorriso e responde.
- Posso levar uma gilete pra tirar o pêlo dele?

A fada bate a porta do castelo com toda a força e sai sem dar um sorriso.
Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo