O Sangue dos Vampiros - clique aqui

O Sangue dos Vampiros - clique aqui
conheça mais sobre o livro O Sangue dos Vampiros - 2017

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

sexta-feira, 16 de maio de 2008

Contos classe "M"

"M" DE MILAGRES, DE MISTÉRIO, DE MÍSTICO, DE MÁGICO.. DE MIM!

Um clip que achei ideal para ler está história é este abaixo.
http://www.youtube.com/watch?v=w6xZig2RVHg


"Corra Alami, Corra!"
por Adriano Siqueira

Eram mais de dez horas da noite.Os morcegos faziam muito barulho na porta da casa de Alami.Ela abre a porta e os morcegos voam para a floresta. Olha para o chão e encontra uma carta que não tinha remetente. Dentro havia um poema...

"Mostra-me tuas faces,
numerosas, mas únicas.

Mostra-me tuas palavras certas, sempre metódicas e
que, as vezes corta, as vezes cura.

Mas segura a calma que explora a alma
dos amantes da arte, da leitura
que explode com bravura,
sua textura de mulher impressionante.

Mulher do futuro que faz do passado
um eterno presente."


Alami segura a carta por alguns instantes olha para os lados e rapidamente voa pela floresta atravessando muitas árvores até chegar no castelo do Vampiro Andíro.
Ela atravessa a janela e empura Andíro para o chão que bate a sua boca e começa a sangrar.
Alani pousa delicadamente fazendo uma pose classica de fada.
Ela não estava de bom humor...
Andiro limpa um pouco do sangue em sua boca e ela voa novamente em sua direção.
Ele tenta escapar mas a fada era rápida e empurra o vampiro até a parede, segura os braços do vampiro deixando-o sem reação para atacar.

Alami olha para andiro. Aproxima-se do seu rosto e lambe o seu sangue. As fadas são imunes ao vampirismo por serem seres da natureza. Ela sabia disso. Aproxima-se bem perto do ouvido do Andíro e diz:

- Nunca mais me envie um poema desses e saia correndo.

Logo em seguida ela o beija por algum tempo.
Andiro fica impressionado e não consegue falar, apenas corresponde ao beijo da fada. Ela solta os braços de Andíro e passa as mãos no seu rosto. Andíro segura seus ombros e aperta, mas ela o solta rapidamente e acrescenta:
- Agora é a minha vez de correr.
A fada sai voando pela janela com uma velocidade impressionante.
O Vampiro olha os rastros de luz azul que deixa através das árvores.
Um pensamento vem a sua mente.
- Posso conhecer todos os tipos de mulheres no mundo, mas nunca vou entender uma fada.
Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo