segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Matéria - A história dos vampiros e Terror contada por Adriano Siqueira



As histórias de horror sempre atraíram muita atenção. Era muito comum os adolescentes se reunirem em um quarto ou em um acampamento para contar histórias assustadoras e arrepiantes. Hoje, este público costuma ir nos cinemas e lerem livros e contos que estão nas livrarias e na internet. Com a ajuda da tecnologia. Os fãs de filmes de terror e das histórias em quadrinhos tem conquistado mais materiais sobre o tema. 







Existem no Brasil uma grande parcela de fãs sobre horror. Colecionadores e amantes desta arte estão espalhados pelo país e costumam participar de muitos eventos. Produções nacionais sobre horror tem crescido muito no país. Sites especialistas sobre o tema como o site do Boca do Inferno que é especializado neste gênero, trás muitas novidades e sempre reúne muito público.


Como comecei a minha coleção:
Quando era mais jovem, eu trabalhava com a minha mãe em São Paulo e íamos juntos para o trabalho. Na estação de trem do Brás tinha uma banca de jornais e lá eu sempre comprava uma história em quadrinhos para ler. Isso foi em 1976 e já havia muitos títulos de terror e vampiros a venda naquela época. Era uma grande era do terror. A novela Saramandaia passava na TV e atraia mais público para conhecer este tema. No rádio, as pessoas ouviam as radionovelas assustadoras e se impressionavam com os gritos e as músicas que aumentavam durante o suspense.  Na década de 80 eu assistia muitos filmes e séries, que passavam na TV e no cinema, Além da Imaginação, Galeria do Terror, Cine Mistério,  Sexta-feira 13 a série, eram algumas séries de terror que passavam na tv, enquanto no cinema passava filmes como A hora do Pesadelo, A hora do Espanto, Na hora da zona morta, A hora do lobisomens Bala de prata. Muitos filmes “da hora” realmente. Eram filmes ótimos para muitos adolescentes, E ainda chegávamos em casa e podíamos assistir de madrugada alguns filmes de terror na tv produzidos pela Hammer e eram filmes que muita gente ainda assiste nos dias de hoje pois tinham atores muito famosos neste gênero: Christopher Lee, Peter Cushing, Vincent Price,  enfim, era um universo que só crescia a cada dia. Era difícil não ser fã deste gênero e foi na década de 80 que comecei a colecionar mais sobre terror e vampiros. Comecei a comprar mais livros e HQs, e alugar filmes nas locadoras de vídeos, e fui estudando mais sobre tudo que acontecia. Lembro bem de ir em uma livraria e encontrar o livro “Manual Prático do Vampirismo” dos autores Paulo Coelho e Nelson Liano Jr.. Foi um achado histórico, mas o livro foi recolhido poucos meses depois do lançamento.  Foi a época em que mais li livros de terror. A profecia, O iluminado, O Exorcista, As possuídas, Drácula e também muitos contos do Edgar Allan Poe. 


Com a chegada da década de 90 a novela Vamp estreou na Tv e isso atraiu muito público. Chamou mais a atenção para os vampiros. Lembro bem que a atriz Claudia Ohana, a Vampira Natasha, que era cantora na novela, Chegou a cantar a música “Sympathy For The Devil” do Rolling Stones, muito antes  de ser tocada no filme Entrevista com o Vampiro que estreou no cinema em 1994. Os Filmes, séries e encontros sobre o tema começaram a aumentar. Os livros de terror e vampiros estavam aparecendo mais nas livrarias. O “Livro dos vampiros” foi lançado na década de 90. Na TV tínhamos séries fantásticas como Maldição Eterna (Forever Night), Irmãos de Sangue (Kindred),  Buffy a caça vampiros. Foi na década de 90 que a internet chegou ao Brasil e isso fez com que os fãs de terror e vampiros se conhecessem mais. Lembro bem que antes da internet o único jeito de se conversar com os fãs deste gênero eram através de correspondência entre leitores de revistas em quadrinhos ou fanzines ou entrar em provedores discados que funcionavam da forma de offmails.


A década de 90 era conhecida como a era do RPG, o livro “Vampiro, a máscara” foi o grande passo para que o terror e vampiros se fortalecessem na mídia em geral. O Brasil foi tomado pelos jogadores de RPG e muitos se reuniam para jogar ou marcar encontros.  Com tudo que já estava na mídia, o terror cresceu ainda mais. Os sites de terror começaram a aparecer. Os escritores de vampiros nacionais estavam aparecendo nas prateleiras. O filme Drácula de Bram Stoker do Ford Copolla de 1992 e o filme Entrevista com o Vampiro da Anne Rice de 1994 praticamente diziam como os vampiros deveriam se vestir. O terror agora tinha um visual que seria muito bem aceito pelo público e os fãs, principalmente se fosse para jogar RPG.

Nos anos 90, os encontros com os fãs se fortaleciam e conheci  muitos amigos e fanzines que falavam sobre o tema. Foi no final da década de 90 que fiz meu primeiro site de contos de vampiros e terror. Eu lembro que tinha lugares na internet para produzir seu site de forma gratuita. O Geocities era um deles. Meu site ficou um bom tempo no ar até o Geocities acabar. 

No início do ano 2000. Os grupos da internet cresceram muito. O e-groups era um bom site de grupos e muita gente se cadastrou para falar com os fãs. O e-groups foi comprado mais tarde pelo Yahoo e os grupos pela internet só aumentavam. Com isso, muita gente que conhecia o gênero terror, foram se destacando. Foi nesta época que nasceu o Tinta Rubra, um grupo de escritores e leitores de vampiros. Tivemos muito encontros com os grupos de terror e vampiros e os sites sobre estes temas começavam a aparecer e se destacar na mídia. Eu lembro bem que criei o site Adorável Noite que falava sobre vampiros. Deste site criei um fanzine de contos de vampiros e terror para imprimir e entregar nas casas noturnas. Lembro também de um ótimo site de terror que nasceu no começo de 2000 por amigos que conheci nos encontros de terror, o site “Boca do Inferno” é um site que acompanho as novidades desde o seu início e indico sempre, pois é um site muito conhecido até hoje. Seus criadores são pessoas que se empenham muito para trazer o melhor sobre o horror, sejam filmes estrangeiros ou filmes nacionais. 

Os filmes Nacionais sobre terror são um gênero que deveria ter as portas mais abertas no mercado nacional e espero que as salas de cinemas sejam repletas de filmes nacionais de horror e vampiros. Existem muitos profissionais premiados que conhecem muito sobre o tema. Aos poucos os filmes nacionais tem adquirido mais e mais público. Zé do Caixão é um grande exemplo de que o terror nacional é bem aceito pelo público. Seus filmes são verdadeiras obras de arte do terror.  

Filmes novos sobre terror nacional eu indico Condado Macabro que foi produzido no Brasil em 2015, e foi dirigido por Marcos DeBrito e André de Campos Mello, também indico o “Diario de um exorcista” dos autores Renato Siqueira e Luciano Milici http://diariodeumexorcista.com.br/ Estes filmes mostram bem como o nosso cinema sobre terror melhorou muito. 

Eu sou um apreciador dos quadrinhos nacionais, Seus títulos Spektro, Calafrio, Mestres do terror, Histórias reais de vampiros, elaborados por vários roteiristas e ilustradores como R. F. Lucchetti, Rodolfo Zalla, Eugênio Colonnese, Ataide Braz,  Emir Ribeiro, Julio Shimamoto,  Flavio Colin, Watson Portela entre outros praticamente me deram a entrada para conhecer tudo que existe sobre terror nos quadrinhos. Eu adorava as suas histórias sempre cheias de muito suspense e terror. Hoje os quadrinhos nacionais do gênero terror tem conquistado mais público com os eventos sobre o tema. Ainda falta muito para termos um bom mercado nacional de histórias em quadrinhos sobre terror. É o público que tem que pedir mais deste gênero para as editoras. Só assim este mercado pode finalmente abrir mais as portas. 
------------------------------------------------------------------------------------------------------------
“Na sombra da lua cheia esse medo de ser
Um vampiro, um lobisomem, um saci-pererê”
Kledir Ramil – Canção da Meia-noite

“Todo Dia é Sexta-Feira.... Toda Hora é meia-Noite"
Slogan da revista em quadrinhos  Kripta – 1976

“Seu grito não será ouvido no espaço”
Slogan do filme:  Alien, o oitavo passageiro.
---------------------------------------------------------------------------------------------------
Adriano Siqueira (51 anos) é escritor e colecionador de terror e vampiros. Foi idealizador do primeiro grupo de escritores de vampiros em 2000 (Tinta Rubra) Escreve desde 1996 e já participou como autor convidado em muitos livros e fanzines com temas sobrenaturais. Tem um conhecido blog de contos e matérias deste gênero,  www.contosdevampiroseterror.blogspot.com.br,  e diz que este seu blog é visitado por muitos países. Além das histórias que escreve, no blog ele indica livros, filmes e faz entrevistas com alguns diretores e escritores. 
Adriano tem uma vasta coleção de Histórias em Quadrinhos, filmes, Cd.s de trilhas sonoras, livros, Action Figures, e muitas outras curiosidades. 

Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo