sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

As Páginas do Desespero


As Páginas do Desespero
Nesta história o vampiro Neculai encontra alguém que 
não devolveu os livros que pegou emprestado

─ Alô!
─ Alô Joice. É a Vera.
─ Não não devolver os seus livros Vera. Eu avisei que se você continuasse me pendido eles eu não devolveria mais. E vê se não liga mais para mim.
─  Mas Joice. Tem livos com você que também eram meus mas você falou que devolveria. Eu avisei. Por favor. preciso muito dos meus livros. Eu emprestei eles confiando em você.
─ Acontece que eu até devolveria mas você ficou mandando mensagem direto e eu não gostei do jeito que me tratou. Não devolvo e pronto. Isso paga por você ter me tratado com desrespeito. Agora tenho que desligar. 
─ Então não vai devolver Joice.
─ Já Disse que não!
─ Então eu vou ter que... pegar!
─ Vera? Sua voz mudou? 
─ Eu imitei a voz da Vera muito bem!
─ Q-quem fala? o que quer?
─ Eu sou o Neculai. 
─ Oh my... Espera. Olha é uma confusão aqui. Não sou o que você quer. Se for aquele vampiro que está na mídia mé melhor desligar ou chamo a polícia e coloco você na cadeia. Quer saber! Acho que você é um trote feito pela Vera pra pegar os livros del... Ai!... 
─ Algum problema?
─ Um livo eu fui atingida por um livro bem na minha cabeça! Mas quem atiraria um livro?
─ Você até que tem muitos livros na sua estante. 
─ Como sabe disso? Já falei para você desligar... Ai...
...
─ Está me ouvindo Joice?
─ Mas o que você fez comigo? Estou amarrada na minha própria cama no meio do meu quarto? Onde está você?
─ Eu estou falando daqui do celular. Eu tive que amarrar você para não escapar Joice.
─ Socorro! Me desamarre agora ou chamo a polícia! 
─ Ninguém vai ouvir e se ouvir não vão se intrometer.
─ Se o problema é devolver os livros eu já disse que devolvo! Agora, Me solta ou...Droga! O que foi isso... algo passou pela minha barriga rapidamente e agora está ardendo. Parece um corte pequeno.
─ Sim é um pequeno corte. Você sabia que as páginas de livros cortam se usar um pouco de velocidade?
─ Olha eu não qauero saber só quero qu... zaaaap Ai!! 
─ Como eu dizia sua estrante é cheia de livros que você pegou emprestado de muita gente e nunca devolveu. 
─ Isso não é da sua cont... zaaap! Aieee!! 
─ Não deveria pegar livros dos outros e não devolver.
─ O que está fazendo? zappp Aieee! Para com isso! Minha barriga já está começando a sangrar. 
─ As páginas dos livros vão passar todas em sua barriga. Uma a uma! Que pena você gostar de livros com muitos números de páginas. 
─ Espera! Vamos conversar! 
─ Só depois que passarem rapidamente 200 páginas em sua barriga.
─ Não você não pode Ahhhh!
─ Joice! Isso me lembrou a história "O Poço e o Pêndulo" do autor Edgar Allan Poe. Um homem deitado, amarrado e um pêndulo cortante que ia de um lado para o outro descendo bem devagar.
─ Seu Louco! Me solte! Eu deolvo os livros! zaaaap...  Aiiieee! 
─ Mas para o seu azar aqui não tem ratos Joice. 
─ Por favor! você tem que me ajudar! 
─ Mais ainda não acabou nem o primeiro livro Joice.
─ Ahhh. Estou sangrando por favor pare agora.
zap zap zap zap zap
─ Eu acho não. Já li muitos livros e você só pegava emprestado e nem lia. Fazia isso só para encher a sua estante?
─ Ahhh. Pare por favor! 
─ Mas que azar Joice! As páginas que passaram por você agora estão pegando fogo no chão. 
─ Não! Pare!! Socorro!! 
─ Agora é hora de você me ver.
─ Não não me toque não Alguém me ajud...
─ O doce sabor do sangue e desespero que enche a minha boca de um prazer indescritível. Sabe Joice... é uma pena que não tenha resistido mais. Tinha muitos livros aqui para te cortar ainda. Pelo menos o sabor do seu sangue junto com o seu desespero fez valer a pena nossa brincadeira. Agora como eu sou um bom camarada tenho que ir e deixa-la aproveitar a sua morte. É um momento silencioso e tranquilo. Mande um abraço para os Demônios que devem estar me adorando agora. 
...
─ Alô!
─ Gostou da surpresa Vera?
─ Foi você que me trouxe todos os meus livros de volta?
─ Sim! Meu fã clube me avisou sobre o seu caso. Não são todos os livros. Usei alguns para ah... "cortar relações" mas uma amiga, A deise do meu fã clube, anotou os nomes dos livros e deve chegar logo pelo correio para você.
─ Então você é o...
─ Neculai!
─ Uau!
─ Você gosta de ler muito não é?
─ Sim! Amo ler! Jura que estou falando com um vampiro? Minha amigas não vão acreditar.
─ Quando meu livro estiver pronto vou mandar um exemplar especial para você! 
─ Um Livro? Vai ter um livro seu? Nossa! Vou ler e comentar e divulgar para os meus amigos. Pode deixar vou fazer tudo querido vampiro. 
─ Quero que faça isso mesmo. É importante que todos me conheçam! 
─ Eu ajudarei em tudo Neculai. Quero ver você. Posso? Diz que posso?
─ Tenho que desligar.
─ Ah sim eu entendo. Vai procurar mais sangue e desespero mas se quiser algo mais estarei aqui... Nossa! Senti um vento aqui. 
─ Eu estou atrás de você. Não olhe. Vou colocar a mão no seu cabelo.
─ Claro! minha nossa! Ninguém vai acreditar! 
─ Seu cabelo é macio.
─ Neculai? 
─ Estou de volta ao celular. 
─ Apareça sempre que quiser. Só uma pergunta... O que aconteceu com a Joice?
─ Ah Sim! Acho que ela se queimou com esse negócio de pegar livros emprestado e não devolver. Ha ha ha.


Por: Adriano Siqueira

Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo