Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa

Livro Luar de Sangue da autora Dione M. S. Rosa
Livro que pode ser adquirido diretamente com a autora - clique no banner para conhecer o blog da autora.

terça-feira, 29 de setembro de 2015

Fator Montese - Parte 4 - vampiros


Fator Montese
Parte 4

— Olá Senhores. Eu sou o Neculai. Vejo que não tiveram problemas para chegar. Alguns problemas, inclusive, já foram resolvidos pela Karina. Deise Day já voltará. Ela está com alguns presentes para selarmos este encontro. Enquanto isso vamos nos conhecer melhor. Afinal, o prazer melhora quando sabemos onde apertar. Ha Ha Ha.
— Acredito que será seguido todo o protocolo que estudou sobre grandes encontros diplomáticos não é Neculai.
— Lord Dri. Deve saber bem como gosto de amizades. A sua seria certamente muito bem-vinda. Sua história é carregada de muita experiência e conhecimento. Eu o saúdo.
— Vim para este encontro pois fui convidado pela Lucrétia, que por sinal tem interesse no seu ritual e quer você bem distante deste universo.
— Ah. A Lucrétia. A relações públicas do inferno. Me diga Lord. Ela ainda aprecia torturas? Deve ter sido um pouco desconfortante o seu encontro com ela. Depois me conte o segredo do seu charme para que ela tenha te procurado. ha Ha Ha.
— Ela odeia você Neculai. Sabe bem que ela o deixa vivo por causa da sua popularidade.
— Sim! Mas sempre existe um fator que nos deixa vivos. Por isso posso incomodar todo mundo.
— Confesso que matá-lo seria um prazer.
— Não seja tão radical Lord Dri. Conheço seu passado. Quando você chegou neste cidade viu um mar de oportunidades, mas perdeu o seu poder e desistiu da fama quando descobriu que fazer tudo sozinho só estava criando monstros que ansiavam por sua queda.
— Eu fiz o que era preciso.
— Só esqueceu que este mundo gira com parceria Lord Dri. Esqueceu que todos precisam mostrar o seu potencial. Eu não cometo erros assim. Todos tem um espaço importante no que faço. Eu não sou poderoso e imortal sem ter o apoio de muitos. Considero eles uma família.
— Sua família foi construída com destruição e morte Neculai. Os que me conheceram, continuam falando sobre minhas histórias e meus feitos. É assim que se torna realmente eterno. É assim que se torna uma lenda.
— Sua amizade comigo pode trazer mais confiança para os mais exigentes. Não vou negar que preciso do seu apoio. Ha Ha Ha Se você estiver do meu lado Lord, poderá continuar onde parou. E todos irão aplaudí-lo. Uma verdadeira união do tradicional com o inovador.
— Seu caminho é cheio de sangue...
— ...E desespero. Meus métodos são eficientes e chamam a atenção. Enquanto você ignorava seus inimigos, eu buscava aliados em todos os caminhos e isso me fez ser o que sou.
— Um Megalomaníaco?
— Ha Ha Ha. Não Lord. Sou um megafone desta nação. Sou a voz daquela pessoa que fica lá atrás tentando falar mas a sua voz é baixa e ninguém dá atenção. Eu vim para acabar com os acomodados que só assistem o mundo desabar. Eu só empurro eles para o abismo que eles mesmo criaram. Ha Ha Ha. Deixo eles mais em contato com sua própria arte. Ha Ha Ha.
— Você é tão "democrático".
— Com o tempo aprenderá a me aceitar melhor. Ah. A Deise Day chegou. Ela trouxe alguns presentes. Enquanto isso eu vou dizer um pouco sobre o Ritual Montese. Aposto que vocês estão bem curiosos em saber mais sobre ele.
— Agora sim o assunto que eu queria ouvir.
— Isso mesmo Luney. Você vai apreciar. Posso ver o celular que você achou? Isso pode ajudar a localizar de onde o sinal veio.
— Eu pensei que estava envolvido nisso mas pelo seu diálogo acho que você quer nos ajudar. Mas me diga. o ritual nunca ficou com você?
— Depois que eu usei o ritual eu fiquei perdido por um bom tempo tentando aprender mais sobre meus poderes Com isso certamente alguém achou o ritual e tentou estudá-lo. Neste video que mostro para vocês existem muitas tentativas de tentar levar um exercito inteiro para algum lugar do mundo. Muitos foram mortos nestas experiências. Soldados se mesclavam com roupas e armas e morriam em seguida. Outros ficaram loucos e atiravam nos próprios soldados. Como nada estava dando certo acabaram por abandonar o projeto. Entende-se. Passaram para mãos de pessoas que só pensavam no dinheiro desta arma. começaram a usar em pessoas inocentes. Até que alguém achou o ponto certo e começou a usar carros para atropelar as pessoas. Isso já é um perigo. Significa que ele está perto demais para começar a usar um exército. Por isso todo mundo está atrás dele. Por várias razões. Por isso vocês vão me ajudar.
— Já entreguei os presentes como pediu Neculai.
— Obrigado querida Deise.
— Pelo menos não vamos sair de mãos vazias.
— Isso mesmo Luney. Como podem ver são celulares. Cada qual com certos detalhes que podem ajudá-los muito. O seu Luney. Se colocar o seu celular no carro. Verá um GPS mais elaborado aparecendo no parabrisa do seu carro e com dados sobre o carro fantasma que está procurando. Ele detecta também os prováreis carros suspeitos quando o seu carro se aproxima de um. automaticamente o identificador do celular procura por todas notícias relacionadas sobre ele e também como deter uma determinada assombração baseada nos livros antigos sobre fantasmas.
— Que fantástico. Precisava mesmo de um celular assim.
— Sabia que iria gostar.
— Eu não sou muito fã de celular Neculai. Tecnologias só nos enganam e nos manipulam.
— Lord Dri. Sei que vai apreciar. este celular em especial. Sei que veio para este século através de um ráio. O que você não sabia é que este ráio não foi criado pela natureza. Foi a sua amada da época que antes de morrer o enviou com segurança para outro local e por isso você veio para cá.
— Como ficou sabendo disso?
— Pesquisas e uma conversa com alguns amigos do céu e do inferno. A questão é que este celular simula esta passagem. Claro. ão é o mesmo raio que o levará para vários séculos, mas ele pode levá-lo a um determinado ponto. Sua estrutura pode aguentar eta viagem de um ponto ao outro. Mas não poderá levar ninguém com você. A distância é pequena. cem quilômetros mas deve ajudar bastante já que não dirige.
— É bem melhor que ônibus.
— Esta caixa é para um convidado que está aqui já faz um tempo nos vigiando. Pode descer daí Angelo Donnati. Deve estar frio aí em cima neste teto úmido.

O caçador de vampiros Angelo Donnati desce do teto usando uma corda.
— Vocês vampiros são espertos mas se eu quisesse matá-los eu já o teria feito.
— Angelo. Sei que é um caçador respeitado e se esconde bem mas para um vampiro você faz muito barulho.
— Estou interessado nesta reunião. Concordo com o Lord Dri sobre você ser eliminado para sempre Neculai. Seus presentes não vão me comprar.
— Aproveite o seu presente sem compras, só uma lembrança que poderá ser bastante útil para sua vida de caçador.
— O que tem no meu celular. Ah Sim! Um detector de ditadores... Pi Pi Pi... Achei você Neculai.
— Ha Ha Ha; Adoro seu bom humor  Angelo. Não é tão complexo assim. Mas tem todos os dados sobre todos os vampiros existentes e que também incluem força, alimentação, locais onde podem morar e se esconder e também, é claro, as suas fraquezas. Tem também todas as músicas sobre vampiros. Para se divertir. Ha Ha Ha
— Por quê me daria tanta informação? Acha que eu deixaria de perseguir você?
— Um caçador informado é sempre um bom caçador.
— Você merece uma estaca no coração Neculai e o Lord Dri também. É só entrarem no meu caminho.
— Podemos deixar isso para outro encontro Angelo?
— Saibam que, enquanto vocês ficam batendo papo eu já localizei os detalhes sobre este Ritual Montese. O rapaz é um gênio. Ele mora aqui perto. Só que ele está sendo protegido. Vai ser difícil de chegar perto. Por isso preciso de vocês. Eu tenho um plano.


Continua...


Adriano Siqueira 
Postar um comentário

Banner deste blog

Banner deste blog
Contos de Vampiros e Terror

  ©CONTOS DE VAMPIROS - Todos os direitos reservados.

Template by Dicas Blogger | Topo