sexta-feira, 29 de novembro de 2019

As férias do Neculai e China Girl



As Férias do Neculai e China Girl

Neculai e China Girl reúne a família para falarem da viagem.
─ Mayara  e Victório, como vocês sabem sexta-feira eu viajo com o pai de vocês e ficarão sobre a responsabilidade da sua avó. Vocês têm que agir como se a mamãe e o papai estivessem aqui e sempre obedecer a Dona Helena.
─ Sim mamãe não se preocupe. Sou uma menina responsável e não quero trazer nenhuma preocupação. Quero que vocês se divirtam bastante, vocês merecem descansar e se curtirem. Pode deixar que tudo ficará  bem. Conte comigo para cuidar das coisas aqui com a vovó. 
─ Obrigada minha filha mamãe  sentirá saudades, mas não vou ligar todo momento.
China Girl sorri e Victório comenta.
 ─ Eu pretendo não me meter em confusão, mas já viu né, não depende só de mim..., não. Não quero estragar o passeio de você. Vou ficar de boa aqui cuidando da minha irmã. Vocês não precisam se preocupar.
Neculai da uma bagunçada no cabelo do Victório em forma de carinho e o abraça.  China Girl olha para ele e diz.
─ Mamãe te ama filho.


 Eles se abraçam. E a vovó comenta.
─ Os dois sabem que durante esse período será a vovó aqui que estará com vocês.
China Girl completa.
─ Vamos terminar o jantar que amanhã será o meu dia. Dia de viajar com meu grande amor.
a avó sorri e acrescenta.
─ Agradeça a mim e ao Alfredo por ter dado esse grande amor China Girl.
─ Sim sogrinha do meu coração, minha amada que merece um beijo nessas bochechas por ficar com seus netinhos para eu poder viajar...Vou te trazer  um presentão. O que você deseja que eu traga de lá?
─ Eu quero que traga tudo que vc achar de bonito lá.


─  Está bem. Vou escolher algo lindo. Agora vamos dormir que amanhã  tenho que acordar cedo e quero todos vocês me levando no aeroporto.
Sexta feira , 4 de outubro de 2019. Chega o dia da viagem de China Girl e Neculai, depois de muitos anos juntos, é a primeira vez que viajam sem os filhos. O motorista já estava esperando o casal no carro a família se despede deles desejando-os uma boa viagem, uma foto na frente da casa é tirada com todos antes da partida. China Girl entra no carro e fala com os filhos para eles se lembrarem dos conselhos que ela havia dado, diz que vai ser uma viagem rápida e estará com eles em pensamento.
Sexta feira, chega o dia da viagem de China Girl e Neculai, depois de muitos anos juntos é a primeira vez que viajam sem os filhos. O motorista  já  estava esperando o casal no carro a família se despede deles desejando-os uma boa viagem, uma foto na frente da casa é tirada com todos antes da partida. China Girl entra no carro e fala com os filhos para eles se lembrarem dos conselhos que ela havia dado, diz que vai ser uma viagem rápida e estará com eles em pensamento.  7:00 h da manhã  Neculai e China Girl  seguem para o aeroporto de Congonhas  o trânsito estava horrível, Neculai nervoso com o horário, mas China  Girl tenta o acalmar dizendo que estavam saindo de casa com uma hora é meia de antecedência e que tudo iria correr bem.  Vinte minutos se passaram e o trânsito continuava lento, Neculai pede ao motorista para ligar o rádio  e vê  o que estaria acontecido. Os noticiários falam sobre um acidente entre 3 carros e muitos curiosos que param para ver o que estava acontecendo.  Quinze minutos depois de ter ouvido o noticiário  a pista estava sendo liberada e como China Girl havia dito tudo iria dar certo, chegaram a tempo no aeroporto de Congonhas,  fizeram o Check-in e ainda deu tempo de passar numa cafetaria,  e foi lá que a China Girl relembrou como eles se conheceram. Eles se conheceram  na muralha da China  quando ela encontra um celular e ele da um grito no telefone dizendo " Oi, Oi! Você moça bonita! Qual é o seu nome?"
"Alô! Você está me ouvindo?"


China Girl responde que sim e ele se apresenta como Neculai dizendo que iria precisar da ajuda dela.
Mas China Girl não aceita de imediato, diz que esta passeando e não queria dar ouvidos a um desconhecido. Mas Neculai insiste dizendo que iria ser rapidinho e a chama de Linda China Girl dizendo que não iria tomar muito o seu tempo.
Ela então pergunta o que ele quer, ele queria que ela jogasse o celular dentro de uma porta e continue seu passeio normalmente ela não entendeu muito bem o pedido mas assim foi feito. Neculai a agradece  e diz que depois a encontra fazendo com que ela se pergunte : "nos encontrar? , não entendi nada!"
Neculai a responde que o  celular dele capta todos os números de telefone na redondeza e diz que  depois voltaria a falar com ela para agradecer pela grande ajuda. Mas não acabou a por ai, China Girl viu o homem que ela ajudou com o celular sendo  ameaçado por um soldado com uma arma ela o empurrou fingindo ter tropeçado, Neculai a reconhece grita de felicidade dizendo "Muito bom China Girl,  pode deixar que eu resolvo. China Girl volta para a sua casa e mais tarde ao abrir o telefone tinha um número desconhecido com o Nome Neculai. Ela sorrir  e liga para ele... Assim começou o romance dos dois. Terminaram o café. Era hora do embarque.
Seriam muitas horas de voo, precisariam se ocupar com alguma coisa, algo que não fosse do trabalho, depois de se acomodarem Neculai pede uma aperol spritz para ele  e China Girl  um drink de mimosa,   feito com uma parte de suco de laranja e outra com champanhe e para acompanhar queijos, frutas e uma torta salgada e enquanto brindavam e comiam os petiscos, Neculai sugere um filme : LOVE AT FIRT BITE. ( Amor a primeira mordida) China Girl não conhecia o filme mas adorou a  história pois é muito parecida com que ela vive com o Neculai. No filme o Vampiro se apaixona por uma humana.....Depois de uma hora é trinta e seis minutos de filme os dois adormecem e acordam com a comissária de bordo os acordando para o almoço, isso por volta de 12:30 h.
Neculai olha para o relógio e comenta.
─ Sei que é bom ser humano, mas uma ligação resolveria. Faltam mais de sete horas.
─ Calma querido. aproveite a viagem. Estresse faz mal até para os vampiros.
Um comunicado do comissário de bordo para o Neculai preocupa a China Girl, mas ele a informa.
─ Um avião está vindo em nossa direção e ninguém consegue avisar o piloto. Vamos ter que agir discretamente. Vamos até a cabine.
Os dois chegam na cabine de controle do piloto e ele explica o problema. O avião não responde e em pouco menos de cinco minutos pode trazer problemas e desvio de rota. Neculai pega o seu celular e em poucos segundos ele consegue o numero do celular de todos que estão a bordo daquele avião. Ele liga para todos até um comissário atende e ele pede para colocar o celular ligado no banheiro e com roupas.
Segundos depois o Neculai aparece no banheiro e coloca a roupa. Abre a porta e caminha pelo corredor. Existia um pouco de tensão por parte dos comissários.
─ A porta não abre. O piloto e nem o co-piloto respondem o nosso chamado e nem de ninguém.
Neculai consegue abrir a porta com sua força de vampiro. Ele vê uma arma de fogo na mão do piloto e consegue desarmá-lo antes dele atirar. Os comissários prendem o piloto. Neculai acha um veneno perto do café e avisa que o co-piloto foi envenenado e está em risco de morte. Ele pede um médico para cuidar do co piloto urgente. Enquanto isso liga para China Girl.
─ Adivinha quem está pilotando agora?
─ Neculai! Você não vai conseguir desviar o avião em tão pouco tempo.
Vou fazer algo inédito. leva o seu celular para a parte de trás do seu avião.
─ O que vai fazer? você vai vir sozinho?
─ Meu poder permite aparecer até sete metros do celular. Colocando na parte de trás vou levar o avião inteiro comigo.
─ Seu louco! Você nunca tentou isso antes.
─ Confie. Confie e vá em frente.
China Girl coloca o celular no final do avião. Neculai se concentra e vê que o avião dela estava perto de cinquenta metros oara colisão. Ela avisa o piloto para manter a rota.
Neculai respira fundo e tudo começa a sumir.
China Girl vê o avião do Neculai sumir e o seu avião passa em segurança e segue sua rota. Ela olha para os lados e não encontra o outro avião. Ela fica aflita.
Pede para a comissária abrir uma porta para ela sair. usam a porta de emergência e a China girl sela a porta com seu poder para não haver pressão.
Ela usa as suas asas e voa em volta do avião tentando localizar e quando olha para baixo. Encontra o avião do Neculai caindo. Ela voa até ele.

China girl sabe que segurar um avião inteiro seria uma tarefa impossível. Verifica os motores desligados e tenta acionar com os seus poderes de raios. uma turbina liga. Ela corre para a outra turbina e aciona. Neculai tenta posicionar o avião. China Girl ajuda a estabilizar do lado de fora. Eles conseguem fazer o avião seguir o voo. Ela via do lado de fora e fala com o Neculai pela janela e o seu comunicador.
─ O que aconteceu?
─ Parece que o motor para quando entra no celular.
─ Não acredito que o avião inteiro entrou no celular com você.
─ Depois que os anjos me furaram com a espada deles, muito dos meus poderes ampliaram. Eu nem perdi a minha roupa.
Assim que o Neculai pousou o avião ele sai com a China girl e encontram uma praça para descansar.
Eles se sentam perto de uma árvore e o Neculai fica olhando para os galhos.
─ O que Procura querido?
─ O Fernando. Bem que ele podia aparecer nessa árvore e levar a gente para Paris.
─ Não acho que essa árvore tenha mais de quarenta anos.
Eles sentam perto da árvore e se olham.
Neculai coloca a sua mão no rosto da China Girl.


─ Eu adoro tocar em seu rosto.
China Girl pega em sua mão e aperta um pouco. Ela sorri e logo em seguida Neculai encosta o seu rosto no dela. Ela fecha os olhos. Sente o rosto do Neculai e sorri. Ele passa seus lábios bem no canto direito dos lábios dela. Ela abre os olhos e vê uma flor.
─ Olha que linda flor Neculai.
Ele olha pra ela e diz.
─ Estou vendo outra flor.
─ Pega ela pra mim meu amor.
─ Não quero sair de perto.
─ Vamos. eu quero. Vai lá. Eu segurei um avião.
─ Tudo bem. Eu vou. mas isso foi chantagem.
─ Isso foi um pedido de uma mulher apaixonada.
Neculai sorri e pega a flor. Ele faz que vai entregar mas ele não entrega. Pede calma. Ele passa as pétalas no rosto dela.
China Girl começa a rir.
─ Faz cocegas.
Ela leva o seu rosto para cheirar a flor, mas o Neculai leva a flor até o seu rosto e tira de repente e a beija.

Fim da parte um
texto: Adriano Siqueira e
Maria Ferreira Dutra.




segunda-feira, 25 de novembro de 2019

Anjos caídos



─ Oitocentos mil reais. Alguém mais? Ninguém? O quadro do Michelangelo que tem dois anjos segurando uma caixa com um olho tem a maior oferta do leilão. Alguém quer arriscar? Não? Então vou bater o martelo! Vendido por oitocentos mil o quadro chamado "O olho de Deus" para aquela senhora. Pode vir retirar aqui em nosso escritório.
A Bruxa Fefe compra o quadro e entra no seu carro. Ela vai até onde mora atualmente que é em um sítio em Porto Alegre. Lá um homem a aguardava.E ela pergunta.
─ O pergaminho sobre o olho?
─ Está na sala. junto com os outros objetos. Tudo está no seu devido lugar.
A Bruxa Fefe abre o pacote e tira o quadro. e pendura na parede em frente aos objetos adquiridos que constavam na pintura. Ela corrigi alguns objetos do local.
─ A faca deve estar ao lado direito. E a cadeira é mais para a esquerda. Onde estão as velas?
O homem estava segurando elas enrolado em um pano. A Bruxa acende as velas e pede para trancar as portas e também que a deixe sozinha.
A Bruxa pega a faca e corta o olho do quadro. Coloca o olho no chão e usa as velas para fazer um círculo de cada lado.
Ela se afasta e começa a ver que, desses círculos começam a sair fumaça e logo em seguida dois anjos aparecem ao lado do olho.A Bruxa pergunta.
─ A quem vocês devem obedecer.
Os anjos respondem que agora servirão apenas as suas ordens. Pois quem tem o olho de Deus é o dono deles. A bruxa sorri e manda arrancar o coração do vampiro Neculai. Eles olham um para o outro e depois olham para ela e um dos anjos comenta.
Para selar o pacto o nosso novo dono deve nos dar um pouco da sua visão.
A Bruxa não entende de imediato do que se tratava. Achava que a visão seria o conhecimento que ela tinha sobre o mundo e deixou os anjos se aproximarem. Eles sorriem e um segura ele e o outro pega a espada. Ela fica preocupada e vê que a espada estava indo em direção ao seu olho esquerdo.
Os anjos amarram o olho da bruxa no quadro onde o olho estava pintado. O grito e o choro durou algumas horas. Os anjos saíram em seguida para caçar o vampiro Neculai.


Em São Paulo de noite, Neculai estava saindo do  planetário do Ibirapuera onde tinha acabado de dar uma palestra sobre o Mundo alternativo. Comentou sobre a sua jornada e sua experiência para vários cientistas e astrônomos.
Ao sair ele vê um clarão como se fosse relampagos e olha para o teto do Planetário.
Viu duas criaturas em formas femininas com asas de anjo e espadas. Elas voam até ele e quando uma delas move a sua espada para golpeá-lo, uma espada de cor azul intercepta o golpe.
China Girl liga os raios da espada azul e o estrondo do poder da espada lança o anjo para longe. Ela olha para o Neculai e diz.


─ Me espere no carro.
Neculai reclama.
─ Você não vai limpar essa sujeira sozinha. Eu, como seu marido tenho a obrigação de...
China Girl interrompe.
─ No carro. Não vou repetir.
Neculai corre para o carro. Ele entendeu o que ela disse. O carro tinha uma proteção. um escudo elétrico que poderia impedir os anjos de atravessarem.
China Girl luta com os dois anjos e desvia do golpe de um e o empurra para o outro e eles caem. Ela usa os raios da sua espada para soldar as espadas dos anjos. Enquanto elas tentam se soltar, Neculai se aproxima e abre a porta para ela entrar e comenta.
─ Os Anjos cara de pau devem querem uma foto comigo.
─ Quer perguntar para elas?
─ Eu acho melhor marcar um horário.
Neculai acelera para atropelar os anjos mas eles conseguem descolar as espadas e voarem.
─ Parece que eles estão com pressa. Vou ligar para a Mayara e ver o que ela descobre sobre esses anjos e como destruí-los.
No apartamento da vampira Karina, ela estava colocando o seu vestido de noiva.
A sua namorada Lázia comenta.
─ Um lindo Vestido.
─ Eu usei muito ele quando Neculai me transformou em vampira. Eu queria ser a sua noiva. A noiva do vampiro.
─ Você é a única vampira dele?
─ Sim. Sou a primeira e única por isso eu me apaixonei por ele por muito tempo. Até que entendi que eu não deveria estar ao seu lado, mas sim, estar apenas no coração. Isso é amor de deuses.
Lázia a abraça e diz.
─ Você é mesmo uma divindade. Linda, perfeita e sempre romantica.
─ Mas eu amo isso. Vampiros devem sempre amar para conquistar.
─ Neculai escolheu a pesdoa certa para...
Elas são interrompidas pelo barulho das janelas quebrando. Os anjos aparecem. Seguram a espada e vão até elas.
karina pega uma cadeira e tenta bloquear os golpes enquanto grita para a Lázia sair do apartamento e chamar ajuda.
Lázia liga para o Neculai.
Karina luta como pode mas os anjos eram muito fortes até mesmo para uma vampira como ela.
Lázia joga o celular no banheiro. Neculai se materializa e coloca as roupas que estão lá. Abre a porta e pula no primeiro anjo que vê. ele agarra o seu pescoço e quando tenta morder, o anjo agita as asas e voa de costas na direção da parede e esmaga o Neculai várias vezes. logo em seguida o anjo joga o Neculai pela janela e ele cai em cima de um carro.
Karina é agarrada por um anjo enquanto o outro pega a espada.
China Girl Chega no local e vê o Neculai no carro. Ele estava desacordado. Preocupada. Ela tenta reanimá-lo. Mas era inútil. Ela precisava levá-lo para a Neculai corps.
De repente ela escuta uma janela se quebrar e um corpo cair.
China Girl voa com as suas asas e pega a pessoa que estava caindo. Ela vê que era a Karina. Coloca no chão bem devagar e percebe que tem uma espada atravessada em sua barriga.
Ela escuta gemidos do Neculai. Os dois anjos tentavam arrancar o seu coração com suas espadas. China Girl avisa a sua filha Mayara.
─ Agora Mayara. Arranca o olho.
Mayara, que estava no carro em frente ao prédio, arranca o olho da pintura que pegou na casa da Bruxa Fefe e começa a queimá-la.
Os anjos gritam e começam a queimar até virarem cinzas.
China Girl corre ate o Neculai e ele acorda.
─ Karina? Ela precisa de ajuda.
Ele olha em volta e vê a Karina deitada com uma espada enfiada em seu corpo.
─ Karina! Não! Não você! Não. Karina!
Ele a segura e a coloca em seu colo.
Ela abre um olho apenas e sorri e diz tossindo.
─ Veio me salvar? Meu herói.
Ela leva a sua mão até o rosto do Neculai, mas cai antes de chegar e fecha os seus olhos.
Neculai a abraça e eles ficam ali por um bom tempo.
Lázia corre e bate no Neculai chorando.
─ Foi sua culpa. Você trouxe aquela bruxa do outro mundo. Você é o responsável por isso. Você matou tudo o que eu tinha. Acabou com minha vida. Ela era a minha vida Neculai. Assassino.
Ele a abraça enquanto ela chora.

Por Adriano Siqueira e
Maria Ferreira Dutra

domingo, 24 de novembro de 2019

Desejo Sombrio



DESEJO SOMBRIO
Por Vanessa Musial e Adriano Siqueira

Ele sentou ao seu lado
E com muita educação
Se tornou um homem amado
E isso a deixou sem saida, sem ação

No entanto, mal sabia ela
Que tal homem era um vampiro  disfarçado,
Que já vivera muitas eras
E para as trevas eternas via-se destinado

Ela se sentia perdida
Com o vampiro por perto
Como ela sobreviria
Ao poderes deste ser sedutor e esperto

Queria o vampiro seu sangue, ou o seu coração?
Em meio a esta dúvida viu-se perdida:
O caçador da noite, a vagar pela escuridão
Lhe roubaria suspiros de amor, ou a própria vida?

Cheia de dúvidas ela se aproxima insegura
Abraça o vampiro e eles dançam sem música.
Pensa na noite, na lua, nas horas escuras com a criatura.
O vampiro a beija e ela se entrega. Quer ser a sua vampira. A única.

O amor entre eles é consumado
Em meio a sangue e às brumas do entardecer
E ela então se une ao que lhe fora destinado:
Juntamente com seu vampiro, às trevas pertencer



sexta-feira, 22 de novembro de 2019

Uma mudança na vida do Neculai



Neculai em um novo mundo

O vampiro Neculai estava em um avião seguindo da França para São Paulo.
A comissária de bordo passa por ele e oferece uma bebida.
─ Gostaria de mais uma bebida Senhor Neculai? Garanto que essa é bem fraca Dom Perignon champanhe.
Neculai aprecia o champanhe e olha os raios pela janela.
─ Parece que está vindo uma grande tempestade.
Ele olha para os lados e sente uma turbulência que vai aumentando gradativamente. Tudo começa a tremer. Os passageiros são avisados para colocarem as suas máscaras de oxigênio enquanto olha para o lado de fora. Uma mulher estava em pé na asa do avião.Ela tinha asas brancas e uma espada que absorvia os raios da tempestade. Pela descrição, era um anjo.
A mulher pegou a espada e cravou na asa e começou a cortar com facilidade.
O avião estava declinando. Deixando os passageiros em pânico. Alguns tentavam se soltar do cinto de segurança para saltar. Porém o casco do avião arrebenta com a arrancada da asa e muitos são atirados com as cadeiras para fora.
Neculai vê que existia mais um ser celeste na outra asa. E o avião estava rodopiando. Ele tentou salvar algumas pessoas que estavam com dificuldades, mas um dos anjos passa por dentro do avião e o arrasta para fora.
Os anjos gritam.

─ Vamos levar o seu coração vampiro! Queremos que você desapareça.


─ Venham Querubins do Teatro Municipal.
─ Vamos arrancar sua vida vampiro!
Neculai pula em um anjo e usa a suas asas para sair do avião. Ele bate com a testa no rosto do anjo. O outro anjo aparece e atravessa a espada no Neculai e também o outro anjo. Os dois trocam sangue e um raio atinge a espada eletrocutando-os.

Neculai acorda com o som de pássaros. ele estava em sua cama no seu apartamento. Ele imaginou que era tudo um sonho. Os anjos. o raio.
Escutou um barulho na cozinha. Deve ser a sua esposa ou filhos.
De repente a porta se abre e ele vê o impossível.
─ Karina? O quê está fazendo no meu apartamento?
─ Será que você está doente de novo meu amorzinho?
Karina abraça o Neculai e ele repara no cadeado no pescoço dela. Ela percebe e diz.
─ Essa é nossa aliança de casamento. Lembra como foi que você colocou?
Neculai olha para tudo e não percebe mudanças. tudo estava lá porém ele verifica os quartos e não vê nada sobre seus filhos ou seus pertences.
Ele olha para a Karina e segura os dois braços dela e ela ri.


─ Uau. Vamos nos divertir logo cedo? Assim eu vou gostar muito desse café da manhã. Quer que eu use uma luva?
─ Luva?


─ faz cosquinhas ai no bumbum.
─ Não Karina. Eu não quero nada agora. Quero saber da minha família.
─ Eu sou sua família. Era para ser assim desde o início até que...
─ Até o que?
Karina ri e olha para a janela e diz.
─ Mudanças. Pedidos. Obrigações, Conflitos e você Neculai. Você e os Anjos. Ou Demônios. Quem sabe? Mas isso não importa. Somos agora uma família feliz.


Daqui à pouco o Lord estará aqui e ele vai te levar pra reunião.
a campainha toca e ele atende.
─ Olá Neculai. Sou Lord Danny Ray I.
─ Parece o vocalista do Guns.


─ Já que o Stand-up começou eu esperava mais de um vampiro que é um App de Celular.
─ Passa o seu número e eu te ligo pra te dar um interurbano nessa fuça.
Karina entra na frente dos dois e diz.
─ Café quentinho daqui a pouco.
Eles olha para ela e agradecem. E depois tornam a se olhar.
Lord olha para o Neculai e sorri.
─ Você era o melhor vampiro da sua terra?
─ Minha Terra. Ha ha ha. Agora a coisa toda faz sentido. Aqui é uma terra alternativa. Quero Saber tudo. O que eu sou aqui? Presidente? Bilionário? O Empresário do ano?


Danny Ray começa a rir.
─ Você mora em um quarto de pensão. Esse apartamento é meu e eu emprestei pra Karina. Mas com sua chegada aqui. vai ter que pagar o aluguel.
─ Você não faria isso comigo.
─ Deixa eu ver. Alô? Neculai? aluguel vence amanhã.
─ Seu fillho de um Nosferatu cabeludo.
─ Bom trabalho Neculai.
Eu sou bom em qualquer coisa.
Neculai sai do apartamento. Ao sair pra rua uma limosine para e ele vê a janela se abrir.
Uma mulher de cabelos ruivos mostra uma foto que ele conhece de imediato.
─ Onde conseguiu essa foto?
─ Conhece ela Neculai? Entre. Eu posso te levar até ela.
Neculai entra e no caminho eles conversam.
─ Esse mundo é decepcionante. Lord Dri me cobrando aluguel. Karina minha esposa. E nem sinal dos amigos ou inimigos.
─ Inimigos estão em todos os mundos Neculai.
Eles saem da cidade e caminham ate uma casa abandonada e dentro parecia uma discoteca. Lá encontram um portal.
─ Esse portal é o único jeito de voltar para o seu mundo.


─ Então esse é meu adeus.
─ Espere. Você deve me levar junto.
─ Mas você não pode ir sozinha?
─ Não me conhece Neculai? Eu sou a bruxa que você mais ama.
─ Eu não amo você. Do que está falando?
─ Estou no poder aqui. Eu sou a Bruxa Fefe. Você me matou no seu mundo. E eu quero o seu mundo. Então você tem que ir comigo. Só assim o portal vai funcionar.
─ Saiba que eu vou te matar novamente.
─ Ha ha ha. Eu conto com isso. Mas eu não sou tão despreparada como a outra Fefe. Eu vou dominar todo esse mundo e a sua família Desade serão aniquilados.
─ Então, que a guerra comece.
Os dois saltam dentro do portal e o Neculai aparece em seu apartamento.
Ele olha com atenção e vê a foto da sua família ao lado ele sorri.
─ Você está ai querido?
Neculai sorri e vai até a cozinha encontrar a China Girl e ela diz toda preocupada.

─ Você está bem? O avião que você estava explodiu na tempestade e todos estão falando desta notícia.

─ Tive um pequeno problema de locação. Ha ha ha. Mas eu sou o Neculai. Nada me abala.

China Girl continua a falar.
─ Mayara e o Victório estavam te procurando. Mayara achou energias desconhecidas naquela tempestade.

─ Anjos. Dois anjos apareceram. Destruiram o avião para me pegar. Eles queriam meu coração.

China Girl abraça o Neculai e diz.
─ Seu coração é todo meu querido.

Em outro local. A Bruxa Fefe falava com os anjos.

─ Vocês dois fizeram um bom trabalho. Tudo para me trazer a este mundo. Agora poderei ajudá-los a tirar o coração do Neculai e dominar esse mundo. Ha ha ha.

Por Adriano Siqueira e
Maria Ferreira Dutra

domingo, 17 de novembro de 2019

NECULAI E CHINA GIRL - UM ENCONTRO COM AS SOMBRAS



Um Encontro com as Sombras
por Adriano Siqueira
Maria Ferreira Dutra



Neculai estava em seu escritório em São Paulo que era na Alameda Santos. Ele esperava pela sua esposa, a China Girl.
Hoje era um dia especial. a estreia de seu programa de TV. Ele e a China Girl iriam apresentar um programa de notícias. Deise Day já havia organizado tudo. O programa iria começar em duas hora. Neculai estava preocupado. China Girl nunca atrasou. Ela é muito empenhada e sempre estava preparada.
─ Deise! Tem notícias da minha esposa?
─ Eu não consegui tempo ainda pra ligar. Estou vendo os preparativos do programa.
Neculai recebe uma ligação. Era o telefone da China Girl.
─ Oi querida. Onde você está?
─ Olá querido. Estou com problemas aqui em casa. Por favor Venha correndo.
─ Estarei ai imediatamente. deixe o celular na cama e vou aparecer ai agora.
─ Não! Eu quero dizer, venha de carro. vou precisar dele. O meu está quebrado.
─ Tudo bem. Se você quer assim, eu levarei o carro.
Deise fica preocupada e pergunta.
─ Posso ajudar em algo Neculai?
─ Obrigado Deise. Eu ligarei se precisar. Cuide de tudo.
Neculai acha estranho que a sua esposa tenha pedido para levar o carro. Se o carro dela estava com problemas a empresa arrumaria outro. Algo estranho estava acontecendo e para não colocá-la em perigo achou melhor ir até o local. Pode ser que ela esteja sendo obrigada a agir dessa forma.

China Girl entra no escritório do Neculai. Ele não estava lá e procura a Deise para saber onde ele teria ido. Ela foi até o escritório dela. Porém só estava o Sidoire vendo a TV.
─ Sidoire?  O que você está fazendo?
─ Assistindo programas de notícias. Eu tenho vontade de apresentar um programa desses. Esses humanos mentem demais. Tudo manipulado. Se eu estivesse apresentando eu falaria só a verdade. deixaria todo mundo saber o que devem saber.
─ Você não deveria estar aqui.
─ Neculai disse que eu poderia vir quando eu quisesse. Me deu até um crachá. Tudo bem que o nome está errado "Cidorio" ficou horrível. E tudo mundo está me chamando assim. Foi o Neculai. Ele está pregando uma peça em mim.
Onde estão a Deise e o Neculai?
─ A Deise está organizando o programa do Neculai e o Neculai foi pra casa, pois você queria a ajuda dele.
─ Eu não! Eu recebi um monte de ligação de telefones estranhos enquanto comia um lanche.

─ Seu celular deve estar com problema China Girl. O Neculai está na sua casa. Melhor ligar
China Girl tenta ligar mas o celular não tinha conexão.
─ Tem mesmo algo errado.
Sidoire sai da sua cadeira, pega o celular da China Girl e diz:
─ Eu e meus amigos vamos verificar quem é o responsável pelo problema do seu celular. Volto em breve.

─ Boa sorte e não mexa nas fotos e nem adicione apps de jogos.

Neculai chega no seu apartamento e ao abrir a porta é pego de surpresa. Três homens armados o esperavam. Eles tomam o celular e o amarram em uma cadeira. Um homem que usava chapéu conversa com ele.
─ O Celular da sua esposa foi clonado e assim o nosso aparelho imitou a voz dela para atrair você para cá. Agora quero que ligue para a Deise e cancele o seu programa de Tv.

─ Antes ou depois de enfiar a sua cabeça na privada?
─ Não brinque comigo Neculai. Estou armado.
─ Ha ha ha! Prometo que vou abaixar a sua calça e bater de chinelo enquanto se afoga na privada. Tudo bem que a minha privada custou caro, mas vai ser engraçado ouvir seus gemidos. quem sabe eu gravo um áudio e coloco para usarem nos erros do meu programa? Ha ha ha.
O outro homem avisa o que estava de chapéu:
─ Vamos embora. Esse Neculai é um assassino.
Neculai ri:
─ Contratar bandido fraldinha pelo jornal dá nisso. Aposto que estão com as calças borradas só de ouvirem minhas risadas.
Neculai arrebenta a corda e eles atiram. Nada acontece com o Neculai.





Em uma loja de equipamentos o Sidoire e o Raio encontram o Norman.

─ Norman. Esse celular da China Girl está dando problemas. ligações estranhas e sem linha.
Norman liga o celular e logo verifica o problema.
Mayara me ajudou a montar essa loja junto com o Fernando. Ela me passou várias tecnologias do pai dela. Você estava lá. era mais fácil de resolver com eles.
─ A essa empresa nem sabe escrever meu nome direito. Veja logo isso. É a nossa primeira missão juntos. Nós três.
Sidoire vê o cavalo Raio batendo com a pata no teclado do computador. Sidoire tenta afastar o Raio da loja.
─ O que você está fazendo?

Raio responde com calma.
─ procurando site de notícias Cidorio.
─ Não me chame de Cidorio.
Está escrito Cidorio no seu crachá.
─ Eu... Pangaré do inferno. Já chega o pessoal da empresa rir da minha cara.
Norman fala com os dois.
─ Cidorio o Raio tem que sair da loja. tem um monte de gente na porta querendo tirar foto desse cavalo alado.
─ Eu resolvo isso. Somos um trio... Espera! Norman você me chamou de Cidorio também? Seu centauro cérebro de Raio.
Raio se defende.
─ Esse cara ai é metade nada e metade nulo.
Norman levanta a mão e diz.
─ O celular da China Girl foi clonado.
Raio comenta.

─ Então o celular tem irmão gêmeo. Um é bonzinho e o outro é o vilão.
Sidoire comenta.
─ Deixa Raio! Esse assunto é de adultos. Vai brincar na roda de cavalinhos no parque.
 Raio se irrita mas o Norman entra no meio dos dois e diz.
Problema resolvido. Fora da minha loja.
Sidoire e Raio saem e são recebidos por muitas crianças para tirarem fotos.

Neculai estava no seu apartamento. Ele pegou a arma de um dos bandidos e bateu no nariz que começou a sangrar. Ele argumenta.
─ Machucou o nariz? Vem aqui ver Tv.
Neculai bate a cabeça do rapaz varias vezes. ele cai inconsciente. Um outro, abre a porta e sai correndo. Fica apenas o bandido que usava chapéu. Ele o leva até o banheiro e enfia a cabeça dele na privada. Levanta e pergunta:
─ Quem quer que eu cancele meu programa?
─ Eu eu sei que o nome começa com 'V'
─ Vitor? Valdomiro? Vladimir?
Neculai enfia a cabeça dele na privada novamente e liga.
─ Vinícios? Valmir? Venâncio?
Neculai grita e pega o bandido e morde o seu pescoço. O sangue se mistura com a água do banheiro no chão e ele senta na privada e coloca as mãos na cabeça. Ele já sabia quem era o mandante. Mas agora não era o momento dele pensar nisso. Ele tem pouco tempo para trocar de roupa o Programa de Tv  precisava ir ao ar.


Ele colocou a uma roupa seca e a China Girl abriu a porta.
Neculai olha para ela e sorri.
─ Dia agitado. Não repare na bagunça.
Ela o beija e comenta.
─ Somos a família Desade. Isso é parte do cotidiano. Mas terei que ficar para chamar o pessoal e arrumar as coisas. Não quero quecas crianças vejam o resultado da sua festa.
Neculai sorri e passa os dedos no seu rosto.
─ Você sempre se importa com as crianças. Eu amo isso em você.
─ Obrigado querido. Vai lá fazer o seu programa. Eu vou ajeitar as coisas aqui.
─ Está bem amor. Te amo.
China Girl sorri e diz.
─ Eu vou assistir o Programa na Tv. Como eu não estarei ao seu lado, quero indicar um bom âncora para ajudá-lo. Sidoire!
─ Ha ha ha. Seu humor. Foi por isso que casei. você sempre me empolgava com suas boas sacadas, ideias e humor. Espera! Você está... Não!
─ Vai lá. façam um bom trabalho querido.



As Notícias de hoje! com Neculai e Sidoire.
Neculai estava sentado junto com o Sidoire ao seu lado e eles tentam fazer o melhor programa de Tv. Neculai estava preocupado pois não conhecia a experiência do Sidoire. Neculai começa a falar.

─ Boa Noite! Eu sou Neculai Desade e este é o meu amigo Sidoire. Este é o nosso primeiro programa e vamos fazer o melhor pois foi um dia muito agitado.
Sidoire completa.

─ Neculai entupiu a descarga da casa dele. Foi a feijoada de ontem?
Neculai olha para o Sidoire e depois sorri e continua a falar.
─ Mas tudo foi resolvido da melhor maneira para estar aqui com vocês.
Sidoire continua.
─ Depois de um banho tudo é água passada.
Neculai arruma o cabelo e continua.
Hoje vamos falar das principais notícias.
Sidoire comenta.
─ China Girl está vendo a gente. Ela teve o celular clonado e o Norman arrumou. A loja dele tem na internet. "Norman do Celular."
Neculai comenta.
─ Patrocínio Sidoire. Vou descontar do seu salário.
─ Mas ele arrumou de graça. Se você jantar na minha casa tem que levar só a vontade de comer. Eu não sou pão duro. E seu nome vai estar no lugar que você vai sentar. Nekulau.
─ Neculai.
─ Arruma meu crachá e digo seu nome certo.
Neculai ri.
─ Cidorio.
A Deise avisa para o Neculai que o programa está em primeiro lugar. Ele sorri e diz.
─ Esse primeiro programa eu dedico ao meu filho. Victório. Que tenho certeza está comemorando muito essa nossa vitória. Muito obrigado. Por hoje é só.


Neculai chega em casa e é abraçado pela China Girl e ele entrega um buquê de flores e ela comenta.
─ São lindas. O programa foi um sucesso. Você e o Sidoire se saíram muito bem. Estou muito orgulhosa.
─ Obrigado meu amor. Eu fiz por você. Por nós. Quero que sempre tenha orgulho de tudo que fazemos. É algo que sempre foi uma promessa. Seu nome faz parte do meu. Quero honrar muito isso.
Neculai olha para o lado e diz.
─ Onde estão as crianças?
─ Estão com a mãe de um amigo deles.

Neculai olha para ela e tenta dizer algo mas a China Girl o beija. Ela diz.
─ Não vamos falar do Victório agora. Vamos falar de nós. do que precisamos. Do que quero.
China Girl encosta o Neculai na mesa da cozinha e desabotoa a sua camisa. Ela diz.
─ Hora do meu prato principal.
─ Não me devore rapidamente.
Ela beija o pescoço do Neculai e ele comenta.
─ Assim você vai me transformar em um vampiro.
Ela arranca a camisa dele e joga para o lado. Neculai respira fundo. enquanto ela beija sua boca ele toca em seus cabelos. Ela aperta o bumbum dele com as mãos e bate algumas vezes.
Ele beija e morde de leve o seu ombro esquerdo. Ela ri e morde o lábio inferior da boca do Neculai. Segura o Cabelo dele e diz.
─ Eu seria uma boa vampira. Não seria?
─ A Rainha de todas.
─ E você seria meu?
─ China Girl. Eu já sou seu.
─ Que bom saber querido...

Texto:
Adriano Siqueira
Maria Ferreira Dutra.

intervalo do programa de Tv do Neculai
Dicas do Sidoire. um oferecimento 'Loja do Norman'













quinta-feira, 14 de novembro de 2019

NECULAI CONTRA CHYGADCARIUS OIDS





Neculai contra Chygadcarius Oids
Por
Maria Ferreira Dutra
Adriano Siqueira


Deise Day estacionava o seu carro perto do escritório da Neculai Corps em Paraty no Rio de Janeiro.
Hoje Neculai teria uma reunião com o pessoal relacionado a cultura para produzir shows musicais na beira da praia.
Ela pega as chaves do escritório e entra na sala de visitas. Deixa a sua bolsa na cadeira e abre a porta do escritório do Neculai.
Deise coloca os papeis da reunião sobre a mesa e quando olha para a porta vê um homem de cabelo grande e um sorriso. Ela acha o estranho suspeito. Mesmo assim tenta ganhar tempo com ele até ter a chance de chamar ajuda.
─ Estamos fechados. a reunião será no período noturno. O senhor deve se retirar.
Ele sorri e se aproxima. o celular da Deise toca e antes que ela atenda o homem toma o celular dela e vê que era o Evandro, o filho adotivo que tem os poderes de prever o futuro, estava ligando.
O homem quebra o celular esmagando em sua mão e sorri dizendo.
─ Seu filho deve estar tentando te avisar que você corre perigo.
Deise tenta correr mas é agarrada e ele complementa.
─ Ele tem razão Deise. Você está em grande perigo.



Mayara estava com o seu pai, o vampiro Neculai, no carro, enquanto eles estavam indo para Paraty. Ela brincava com o seu peixe especial. Era um peixe que saia do seu celular e passeava dentro do carro como se estivesse no mar. o peixe tinha alguns poderes curiosos como carregar baterias e também funcionava como um gerador de força. O peixe tinha uma capacidade limitada de energia, mas a Mayara não se importava com isso. Ela apenas gostava do seu peixe. Ele gostava de encostar a sua boca no braço dela e no rosto. Ela brincava com a mão e ele perseguia sempre brincalhão.
─ Eu preciso colocar um nome para o meu peixe.
Neculai dizia alguns nomes.
─ Fofuxo.
─ Não pai.
─ Bichano.
─ Pai? Ele é um peixe.
─ Que tal Pingo?
─ Pingo é um bom nome. Então vou chamá-lo assim.
O celular do Neculai toca e não era um número conhecido. Ele coloca no auto-falante do carro.
─ Neculai falando.
─ Eu sou Marius. Estou com a sua secretária e quero negociar.
Mayara chama a atenção do seu pai. Ela mostra em seu visor virtual a foto de uma criatura que parece um homem com rabo de peixe. Ela falava baixinho.
─ Esse Marius é meu professor. Ele é essa criatura. Pai! Ele que o meu peixe.
Neculai tenta entender a situação.
─ Marius. Vou ser bem direto com você.
─ É claro Neculai. Estamos aqui para negociar sem ferir ninguém.
─ Eu não disse isso Marius. Pois eu quero ferir você e arrancar o seu rabo de peixe e enfiar ele na sua boca e depois...
─ Neculai. Sempre bem humorado. Eu acho que não gostaria que acontecesse algo com a sua secretária.
─ Deise é muito mais do que isso seu salmão gigante! golfinho de proveta. Boto dos infernos.
─ Eu só quero o peixe da sua filha. Em troca da Deise. Eu vou esperar você aqui na ilha mais próxima da praia. Venha só você e o peixe.
─ Sua piranha desdentada. Não me diga o que fazer... Desligou. Que droga!
Mayara conversa e tenta criar um plano.
─ Pai. O nome dessa criatura é Chygadcaruis Oids. Marius só consegue se transformar em noite de lua minguante. O nosso peixe tem o poder de fazer com que este mostro se transforme quando ele quiser. Por isso o Pingo é importante para ele. Nosso peixe o faria muito poderoso. Temos que enganá-lo.
Neculai não quer que a sua filha participe desse encontro. Ele sabe que esta criatura é perigosa e fará qualquer coisa para conseguir o que quer.
─ Mayara verifique essa ilha que ele falou.
Ela gesticula as mãos e aparecem três monitores virtuais. Verifica toda a ilha e tudo que pode ser útil para esta caçada. Mayara consegue eĺaborar um plano.

─ O melhor caminho é a mata fechada desta ilha. Marius estará na parte limpa e assim verá todos que se aproximarem pelo caminho construído. Ele não vai esperar que você venha pela mata. Mas pai. Marius não é o foco. Você precisa tirar a Deise da ilha. Ela precisa estar em um lugar seguro.
─ Eu estou ciente sobre isso filha. Deise está em primeiro lugar. No carro existe um traje que me protegerá dos raios nocivos do sol e também me fará nadar com mais velocidade incluindo ficar mergulhado por mais tempo.
─ Existe um quiosque lá. Marius deve ficar esperando você neste local. Tenha cuidado. na ficha dele consta que comanda mortos-vivos que ficam no mar. É possível que você os encontre.
─ Mayara. sei que você quer vir comigo, mas com a Deise lá, será complicado vencer.
─ Eu gostaria que a mãe estivesse aqui. Mas ela está com o Victorio na China.
─ Logo eles voltam e falaremos dessa aventura.
Neculai chama o peixe e ele entra no celular dele.
─ Eu voltarei logo. Quero que monitore tudo e me avise se aparecer algo estranho. Agora o seu pai vai pescar.
Neculai coloca a sua roupa de mergulho e corre para o mar. Ele nada rápido.  A roupa tem tecnologia para acelerar o nado. isso o leva diretamente para a parte traseira da ilha. Marius esperava no quiosque junto com sua protetora Safira. uma mulher loira com um tapa olho. Eles vigiavam a Deise.
Neculai atravessa a ilha e rapidamente chega no quiosque. Ele pula no Marius mas ele era rápido e pega no pescoço do Neculai e o joga no chão.


Safira aponta a arma para o Neculai. Marius o revista e pega o seu celular. Marius dá o sinal para a Safira e ela aponta a sua arma para a Deise que estava amarrada em uma cadeira. Marius avisa:
─ Agora Neculai. faça o nosso peixe sair do celular.
─ Solte a Deise.
─ Safira! atire na perna da Deise!
─ Calma! Ok Marius. eu tiro o peixe do aquário. ─ Pode sair Pingo.
O peixe sai do celular e fica circulando o Marius. ele se sente estranho e cai gritando. Safira corre até ele, preocupada com o Marius.
Essa distração era o suficiente para Neculai salvar a Deise, mas quando ele olha para a cadeira, percebe que a Mayara já estava correndo com ela. Por um segundo Neculai agradece a teimosia da filha. Ele teria que ser rápido. Atacar com toda a força o Marius antes que ele se transforme no Chygadcarius Oids.
Neculai toma a arma da Safira e atira várias vezes no Marius. ele continua atirando até que ele cai no mar.
Safira tenta impedir o Neculai e ele sorri.
─ Você acha que pode derrotar um vampiro como eu?
Neculai puxa a Safira e morde o seu pescoço. Fica chupando o seu sangue até que ele vê a criatura saindo da água. Ele estava furioso e ameaça.
─ Eu vou matar você Neculai e depois matarei toda a sua família.
─ Você só sabe fazer promessas seu bacalhau fedorento.
─ Estou cansado de seus insultos.
─ Eu estava apenas esquentando Ariel. Mas ainda da tempo de fazer a dança do caranguejo.
─ Será o seu fim Neculai. Sua família vai implorar para morrer.
─ Venha! Venha Tu tu Barão!
Chygadcarius sai do mar e voa de encontro ao Neculai. A luta é violenta. dois poderosos vampiros lutando ferozmente. Chygadicarius segura o Neculai e asas aparecem em suas costas. ele leva o Neculai para o alto e diz:
─ Agora é o seu fim.
─ Eu esqueci de dizer. O peixe que te dei foi alterado pela Mayara. Na sua transformação você foi alterado geneticamente e agora quando o peixe entra no celular. você perde os seus poderes.
Chygadcarius olha para a ilha e vê a Mayara e a Deise chamando o peixe.
─ Não! Maldito Neculai.
Quando o peixe entra no celular. Marius aparece e fica desesperado. A queda daquela altura poderia ser fatal.
─ Eu vou morrer mas você vai comigo Neculai.
Neculai empurra o Marius e aciona o paraquedas secreto que estava na sua roupa especial. Marius grita.

─ Maldito Neculai! Maldito!


História
Maria Ferreira Dutra
Adriano Siqueira


quarta-feira, 13 de novembro de 2019

DELÍRIOS SOB O LUAR - Adriano Siqueira e Vanessa Musial



DELÍRIOS SOB O LUAR

E a janela tremia
A névoa entrava
E o frio que ela sentia
invadia o quarto na madrugada.

No quarto, escondia-se na penumbra
Uma estranha assombração:
Algo que no escuro a assombra
Em meio à noturna escuridão

A névoa invade o ambiente
O toque das mãos frias faz a pele tremer.
Causa pânico na mente.
E o coracāo demora a bater.

Na calada da noite, sentiu-se a presença sobrenatural
Como uma sombra a ocultar-se no ar
E parecia ela tender para o mal,
Fazendo-se o terror lá se espalhar...

Os gritos são ouvidos por toda a redondeza o mal está em todas as casas e isso não é supresa.
Ninguém escapará da furia, do olhar e do poder.
Todos estão morrendo e não sabem como combater.

O pânico em relação ao desconhecido ali, assim contaminara a todo mundo
Sob a obscuridade da noite, tomada por breu profundo -
Perdem-se os gritos de desespero sob a atmosfera escura
Noite dos horrores, noite de agonia e loucura...

Por
ADRIANO SIQUEIRA E VANESSA MUSIAL

terça-feira, 12 de novembro de 2019

V de Victorio



V de  Victorio

Texto e ilustração
ADRIANO SIQUEIRA


Neculai chega em seu escritório na cidade de Bari que é de Apúlia no país da Itália. As ruas são estreitas em alguns lugares existem restos São Nicolau e tudo é bem próximo do mar Adriático. Neculai estava se sentindo confortável no local. Ele trouxe também seu filho Victório para conhecer a redondeza.
─ Victório. Eu vou tomar um café. Já passa das vinte horas. Preciso andar um pouco. Volto em uma hora. Sua mãe pediu pra você ligar.
─ Vou ligar pai. quero ver um pouco de TV.
─ Sei que gosta de ter o seu espaço. Tenho uma reunião mais tarde. Será que, só hoje, pode agir como um garoto normal e não se meter em encrenca?
─ Pai. quem se mete em encrencas são os garotos normais. Não eu. Pode ir e fique tranquilo.
Neculai dá um pequeno sorriso desconfiado. Olha para todos lados e fecha a porta.
Victório espera alguns minutos e rapidamente pega a sua mochila e sai correndo para a porta. quando ele abre encontra o seu pai na porta. Ele olha para o Victório e diz.
─ Garoto normal. Era pra você ligar para a sua mãe.
Neculai entrega o seu celular para o Victório e ele vê que a sua mãe estava esperando ele falar. Ele faz uma careta e atende. Seu pai vai embora e deixa Victório falando com sua mãe.
─ Filho. Seu pai se preocupa com você.
─ Mas mãe. Ele fica no meu pé.
─ Você dá motivo pra isso Victório.
─ Eu queria que você estivesse aqui.
─ Eu disse que não podia ir. A Mayara está fazendo um trabalho da escola e estamos ocupadas aqui. Seja um bom menino e deixe o seu pai fazer a sua reunião. Aproveite a Itália. Ande amanhã nessas ruas estreitas conheça esses labirintos. Você vai divertir.
─ Está bem mãe. Beijo.
─ Um beijo filho.
Victório tinha que ir no local combinado. Ele prometeu que estaria lá. Só alguns minutos.
Ele pegou a mochila e saiu correndo pelas ruas estreitas. Chegou em um bar que ele havia marcado o encontro.
Victório falsificou o seu documento facilitando a sua entrada no local. Sentou em uma cadeira e esperou ser atendido.


Uma moça perguntou se ele iria querer mesmo o leite. Essa era a entrada da senha. E ele respondeu.
─ Só se tiver beijos de café para acompanhar.
A moça olha para os lados e conversa com ele.
─ Você veio mesmo. O próprio Neculai veio nos salvar.
Victório havia mentido. ele atendeu o celular do seu pai e ela. Magdalena ligou pedindo ajuda e a foto mostrava ser uma linda garota. Ele fingiu ser o Neculai para conhecê-la pessoalmente.
─ Eu pensei que você fosse mais...
─ Mais ocupado? Sim eu tenho muitos negócios na Itália, mas posso reservar um tempo para te ajudar Magdalena.


─ Bem... Não achava que se parecia tão novo. Parece que tem uns quinze anos.
─ Eu sou um vampiro. minha idade é bem mais do que meu corpo aparenta. Por que não tomamos algo?


─ Eu gostaria. Você é uma gracinha. Mas temos trabalho a fazer. Temos que ser rápido. Olha o numero da pessoa que você tem que matar é esse aqui.
─ Mas... assim. Sem a gente se conhecer melhor. Eu posso fazer isso rápido depois.
─ Não temos tempo. Esse é o motorista do caminhão. Ele vai explodir parte dessa cidade para aumentar o trajeto de transporte do porto e essas ruas estreitas atrapalham. Meu pai desenvolveu esse plano. Você precisa usar o seu poder agora.
─ Poder? Qual Magdalena?
─ O de viajar pelo celular e matar quem está do outro lado da linha.
─ Ah. Esse poder. É claro. entendo. Bem eu... estou um pouco gripado. Deve saber que apareço pelado do outro lado da linha. Eu posso pegar uma pneumonia.
─ Mas você é um vampiro. Não pega gripe. E eu sei bem de vampiros. A Itália fez muitos filmes de vampiros. Conhecemos bem essas criaturas da noite.
─ Mas eu não sou um vampiro como esses filmes. Eu não me transformo em morcego e nem névoa.
─ Estamos perdidos. Nossa cidade vai ser destruída e você não quer ajudar.
─ Eu vou ajudar. Mas do meu jeito.
─ Por favor nos ajude. Essa não!
Magdalena vê dois homens entrando no bar e eles olham para ela e vão em sua direção.
Ela explica rapidamente.
─ Neculai. Meu pai desconfia que quero impedir seus planos. esses dois homens vão me levar embora daqui. Vão me tirar da cidade. Me ajude.
─ Pode deixar Magdalena. Eu vou ajudá-la.
Os homens se aproximam. Eles estavam armados.  começam a falar com a Magdalena.
─ Seu pai está te procurando. Veja se não causa problemas.
o homem segura forte no braço da Magdalena e Victório grita.
─ Solta ela ou vão se arrepender.
─ Quem você pensa que é garoto.
Magdalena ameaça.
─ Estão ouvindo? Me soltem! Ou o Neculai vai dar um jeito em vocês.
Os homens levantam as suas armas e começam a mirar no público do bar.
─ Neculai está aqui? Aonde? Apareça Neculai!
A Magdalena não entende e aponta para o Victório.
─ Ali! Ė ele! O Neculai!. Ele vai matar vocês.
Os dois homens olham pro Victório e começam a rir.
─ Esse aí não é o Neculai. É só um garoto.Eu conheço o Neculai e não é ele.
Magdalena olha para o Victório e comenta.
─ Por que Mentiu? Vamos morrer!
Victório de levanta e fecha as duas mãos. olha para os dois homens e diz.
─ Eu não sou Neculai. Eu sou muito melhor que ele.
 Os dois homens começam a rir e Magdalena tenta tomar a arma de um deles, mas ela é empurrada e cai no chão. Isso deixa o Victório furioso.


Ele começa a se concentrar em todos os móveis do local. Tudo começa a flutuar. Mesas e cadeiras. Isso deixa os capangas assustados.
─ Será que tem fantasmas aqui?
Algumas cadeiras e mesas se quebram com o poder psiquico do Victório.  As madeiras vão em direção dos homens com muita velocidade. um deles é atingido diretamente no peito e o outro tenta correr mas é atingido por metade de uma cadeira que o corta ao meio.
Magdalena se levanta e os móveis caem no chão. Victório precisa repousar. Ele estava exausto. Ela o coloca em uma cadeira e diz.
─ Você pode não ser o seu pai, mas é muito poderoso.
Neculai liga para o Victório e ele conta toda história. Ele pede informações para a Magdalena e ela informa que o motorista do pai dela estava esperando ordens em um bar ali próximo.


Neculai vai ate o bar e causa muita confusão até achar o motorista e quando ele o encontra, deixa apavorado.


─ Deixar a cidade enquanto ela explode? Não é agradável sair na hora dos fogos de artifícios. Você tem que participar da festa.
Ele quebra as duas pernas do capanga e o deixa no meio da rua.
─ tenho certeza que quando os carros passarem você vai se sentir bem melhor.
Neculai amarra os braços em cada lado da rua. Desesperado o homem grita.
─ Ha ha ha! Pode gritar a vontade. você agora é a atração da festa. Muitos carros não vão te ver. E de ver não vão conseguir para a tempo. Vai ter uma morte Horrível. Ha ha ha.
─ Por favor. Eu confesso tudo. Foi o Fabrício Fera. Ele organizou tudo.
─ Ha ha ha! Eu nem precisei fazer nada e você já me diz tudo. Assim não tem graça.
Neculai se aproxima. Pega o celular e pergunta.
─ Qual é o número do celular do seu chefe?
O rapaz passa o número rapidamente. Ele chorava de dor. Neculai questiona.
─ Você ia destruir uma cidade com todo mundo nela e acha que tem o direito de ter ajuda agora? Ha ha ha! Sabe o motivo de eu existir? Para mandar Selfie com pessoas como você do meu lado. Assim pensam duas vezes antes de fazerem besteiras com o mundo. Agora vamos tirar uma foto. Só nós dois. Ha ha ha! Rápido. Estou ouvindo os carros chegarem.
O rapaz estava desesperado e o Neculai estava sentindo o cheiro do seu medo.
─ Sua hora chegou.
Antes que o rapaz entendesse o que o Neculai estava falando, ele é mordido pelo Neculai e a sua vida teve um fim.
Mais tarde, de volta ao escritório, Neculai conversa com Victório.
─ Eu não o culpo por ter passado por mim para encontrar a jovem.
─ Sério pai?
─ Sim. Ela é uma bonita jovem. Mas você tem que crescer um pouco mais para que a maturidade lhe dê um pouco mais de experiência.
─ Você a escondeu de mim.
─ Eu a escondi do pai dela. Até eu resolver as coisas com ele. Mas aqui esta o endereço de onde ela está. Assim você pode ir lá e jantar com ela.
─ Obrigado.
─ Pode tirar esse sorriso da cara Victório. Tem empregados meus lá e eles vão ficar com vocês o tempo todo e depois do jantar eles tem ordem de trazê-lo de volta.
─ Mas pai...
─ E a sua mãe quer conversar com você sobre essa história de falsificar documentos para ir em um bar.
─ Não acredito que você contou pra ela.
─ Claro que contei. Ela me deu uma bronca por não ficar de olho em você. Acha que ia sobrar só para mim? Ha ha ha.
Enquanto o Victório saia para o encontro com a Magdalena, Neculai se preparava para a próxima missão.
Com o número do celular do pai da Magdalena. Ele sorri.
─ Alô? Que é?
─ Eu sou Neculai! Vim aqui para uma festa e você é o meu presente. Ha ha ha.


Por Adriano Siqueira

.

sábado, 9 de novembro de 2019

Mayara Desade em uma aventura na Africa


Mayara em uma aventura na Africa
Texto: Adriano Siqueira e Maria Ferreira Dutra.

ILUSTRAÇÃO: MARIA FERREIRA DUTRA


Na montanha da Tartaruga, Mayara reunia os amigos no final de semana para fazer um piquenique. Como as suas amigas estavam viajando a sua mãe foi com ela e também convidaram o Fernando e o Sidoire.
─ Sidoire! Espera o Fernando antes de comer o bolo de chocolate.
─E se ele não vier?
─ Vem sim Sidoire! Mãe! O Sidoire vai comer tudo antes do Fernando chegar.



China Girl sorri.
─ Fernando disse que traria mais coisas para o picnic. Alias Mayara, aquela árvore está brilhando.
Mayara vê a árvore e sai correndo até ela toda contente. Fernando sai de dentro da árvore com muitas coisas para o piquenique. Eles se abraçam e se juntam para comer.
O cavalo Raio fica voando pelo local, atento e vigilante para que todos fiquem seguros e sem ataques surpresa.
Depois de uma hora todos estavam bem alimentados e sorrindo. Fernando pergunta para China Girl onde está o Neculai.
─ Neculai está verificando as acomodações em Transvaal na Africa. foi lá que acharam o maior diamante do mundo e ele comprou uma mina para fazer explorações no local.
Mayara complementa:
─ Meu pai tem vários hotéis na Africa...
De repente a montanha começa a tremer. Eles tentam se esconder para se protegerem do terremoto, porém o terremoto para. Mayara faz a leitura na sua tela virtual e verifica o sismógrafo. Descobre que o motivo é a falta de animais na montanha. A energia deles estabilizariam a terra e as árvores.
─ Animais selvagens? Aqui não tem.
Mayara tem uma ideia.


─ E se fossemos para a Africa? Eu e o Fernando poderíamos trazer muitos animais de lá para esta montanha.
Fernando sorri:
─ Como a gente vai trazer animais lá da Africa para cá? Alguém ai tem uma arca de Noé pra emprestar? Haha.
─ Fernando. o Seu poder de se transportar pelas árvores, pode fazer os animais serem transportados para este local.
─ Mas eu nunca tentei isso antes. Não sei como a energia das árvores se comportariam. É bem arriscado Mayara. E ainda tem que convencer os animais a entrarem nas arvores. Aí seria moleza. Podíamos fazer um convite da Festa dos Bichos. Girafa é Vip pois estão em extinção... Nem pensar. Tem animais lá que pesam mais que todos nós juntos.


China Girl responde:
─ Antes de qualquer coisa seria melhor falar com seu pai primeiro.
─ Deixa a gente ir mãe? Precisamos ajudar a montanha Tartaruga.
─ Só se o Sidoire for junto.
Sidoire ri e confirma.
─ Eu vou se me deixarem terminar de comer o bolo de chocolate todo.
China Girl concorda e Sidoire come o bolo em poucos minutos.
Fernando estava preocupado. Eram vários problemas e alguém poderia sair muito ferido. Ele segura a mão da Mayara e a leva perto de uma árvore e começa a falar.
─ Mayara. Sua ajuda em querer salvar essa montanha é algo muito bom. Mas entenda. existem muitas dificuldades. Quando eles estiverem dentro e acontecer de eles se perderem, podem aparecer em qualquer lugar do mundo. Imagina um leão aparecendo em uma árvore antiga de uma escola? Ou no centro da cidade?
─ Sei que existem riscos Fernando e podemos direcioná-los. Mesmo sem muita gravidade, podemos empurrá-los até a árvore certa. Temos que arriscar. Essa montanha pode morrer e ainda não sabemos o quanto ela pode ser útil para a humanidade.
Fernando olha para a Mayara e passa os dedos nos seus cabelos.
─ Eu farei isso por você, mas devo ir sozinho. Assim seria mais seguro.
─ Mas você vai precisar de mim. Eu conheço todos os animais sei bem como domar cada um em pouco tempo. Vai ver que comigo é mais seguro. E o Sidoire já enfrentou muitas criaturas. Ele pode nos defender. Só tem um problema grave.
─ Qual?
─ Meu pai. Ele não vai gostar da ideia de transportar os animais. Ele está Negociando a sua empresa lá. Se souberem que a família do Neculai está pegando os animais e trazendo pra cá, sem autorização, sem licença, estaremos bem encrencados. isso é roubo. E muitos países podem condenar o Brasil. Porém, do jeito certo, demoraria meses. Essa montanha nem é daqui. Veio de outra dimensão. Qual congresso iria aprovar essa loucura?
Fernando sorri.
─ Sabe o que aprendi na minha tribo? Que o jeito certo, o verdadeiro jeito certo é aquele que faz você dormir bem. Sem remorso e sem culpa. É desse jeito certo que muitos precisam. As vezes, não somos perfeitos e as leis não funcionam para todos, pois os casos mudam. O mundo e as pessoas precisam fazer coisas erradas as vezes, para que tudo continue a ter vida.
Fernando segura a mão da Mayara e diz olhando pra ela.
─ Eu estou aqui, do seu lado. E farei de tudo para você conquistar suas metas. Não importa o método mas sim, o resultado. Somos um time. E você desperta o mais puro sentimento que existe em mim.
Mayara coloca a mão no ombro do Fernando. eles aproximam os seus rostos. Sidoire vê e espirra. Eles se afastam. A China Girl olha para eles e diz:
─ Eu falarei com seu pai. Assim vocês terão tempo de agir. Acho que uma hora é o que posso garantir. Nada mais.
─ Obrigada mãe. Voltaremos no horário.
─ Sidoire vai cuidar de vocês.
Sidoire responde.
─ Eu vou cuidar de tudo assim... assim... depois de ir no banheiro.

Em quinze minutos, os três ficam na frente da árvore. Fernando começa a explicar.
─ O sistema é simples. vocês precisam estar em contato comigo. Eu seguro a mão da Mayara e ela segura as asas do Sidoire. Assim a árvore vai nos aceitar.

Fernando entra na árvore e eles entram juntos. assim que entram se sentem como se estivessem na água. Fernando Continua a explicar.
─ Fiquem relaxados. a gravidade daqui vai manter vocês no mesmo nível. Podem segurar esses cipós brancos para se moverem. Não existe um chão. existem esses cipós que vão nos levar até a árvore que precisamos. O mundo aqui tem um alinhamento bem diferente, por exemplo, o continente da africa são aquelas luzes amarelas. Esse processo de transporte só funciona com árvores de mais de quarenta anos. E conforme morrem, os pontos e caminhos se apagam.


Agora pode segurar a minha mão. A maneira correta de ir ate o local da Africa é só segurar o cipó da árvore certa e apertar. Ela vai nos sugar para fora. por isso. Segurem a respiração e se preparem para ataques de algum animal que pode se assustar com nossa aparição repentina.

Eles seguram o Fernando e ele aperta o cipó. Todos se sentem como se fossem puxados por uma lancha veloz. Ao atravessar a luz eles caem no meio de uma Floresta. Bem do lado de um leão e uma Leoa. Eles se assustam e Mayara tenta domar os animais fazendo barulhos de som de curto circuito com sua lança. A leoa recuou, porém, o leão estava muito feroz e pulou na direção da Mayara.


Sidoire atacou o leão empurrando para a árvore e o Fernando tocou no leão. Ele entrou junto com o leão na árvore. Com o pânico, o leão movia suas patas tentando agarrar qualquer cipó. Fernando sabia que isso seria uma tragédia. Ele chamou o Sidoire. disse para ele levar o leão até o Cipó da cor verde.
Sidoire empurra o leão ate o local e o Fernando aperta o cipó para ele ir mais rápido. O leão aparece na parte escura da montanha tartaruga.
Aos poucos, muitos animais são transportados dessa maneira. Estava indo tudo bem até que um rinoceronte se enganchou em um cipó errado e foi parar na Praça da República na cidade de São Paulo.


Fernando e Mayara correm para capturá-lo. o rinoceronte correu em volta da praça e se jogou no lago que tinha muitas tartarugas.
A polícia estava no local. Muitos estavam tirando fotos.
Neculai ligou para a China Girl.
─ Olá meu amor. Como está o piquenique?
─ Está tudo bem aqui. Muito divertido esse local. Você não tinha que fazer o relatório?
─ Sim, mas achei um tempo para saber como estão.
─ Tudo bem aqui. está uma bagunça. Tenho que arrumar as toalhas e guardar as coisas.
─ Estou vendo TV para ver se tem alguma notícia extraordinária.
─ Vai fazer as suas coisas então meu querido. Eu estou arrumando tudo aqui. Beijos.
─ Espera!
─ O que foi querido?
─ Liga sua tela. noticiário em São Paulo.
China Girl vê o rinoceronte no meio da praça e vê a camera passar pela Mayara e o Fernando.  Ela precisava pensar rápido.
─ Querido. Eu tenho muito a fazer aqui e você tem uma reunião muito importante. Mantenha o foco querido.
─ Mas China Girl.
─ Depois falamos querido. tenho muita coisas pra fazer e vai chover. Vai se preparar pra reunião ai na Africa está bem? Sucesso e beijos querido.
China Girl desliga e liga para Mayara.
─ Mãe. um rinoceronte veio para o lugar errado. tem muita gente aqui. Será impossivel locomover esse animal sem que eles percebam.
China Girl elabora um plano.
─ Mayara. qual é a maior tela virtual que você consegue criar com sua mente?

─ Uns quinze metros foi o que consegui.
─ Você conseguiria cobrir com a tela o lago para que os outros vejam o lago vazio até a árvore mais próxima?
─ Sim entendi. É uma visão falsa para que não nos vejam e nem o rinoceronte. Ótima ideia mãe. Vou fazer isso agora mesmo.

Com muito esforço a Mayara consegue cobrir o lago todo para esconder o rinoceronte e, com sua força, ela carrega o rinoceronte até a árvore e o Fernando toca neles e entram. Assim que passam de uma árvore para a outra. Mayara solta o rinoceronte para o local seguro.
Eles voltam para a árvore onde estava a China Girl e se abraçam.

Agora estava tudo bem. Foi um dia corrido para a família Neculai mas eles sabem que não é fácil ser dessa família.

Texto:
Adriano Siqueira e Maria Ferreira Dutra
Arte: Adriano Siqueira


quinta-feira, 7 de novembro de 2019

Mayara, a caçadora de fantasmas





Mayara a caçadora de fantasmas



Mayara Desade estava correndo pela rua para chegar a tempo de pegar o ônibus da excursão de sua escola. A professora autorizou levar o Sidoire para que ele conheça os costumes dos seres humanos sobre sobrenatural e terror. Enquanto ela corria, Sidoire voava atrapalhado.
─ Vem Sidoire! Nós vamos perder a o ônibus para o parque do terror!
─ Eu estou voando rápido, mas a sua mochila está atrapalhando as minhas asas.
─ Eu quero muito que você conheça os vampiros e  lobisomens.
─ De vampiros eu já conheço seu pai.
─ Mas meu pai é diferente.
─ Para mim vampiros são todos iguais. Morrem de medo de pedaços de madeira e dormem de cabeça para baixo.
─ Meu pai não é assim.
─ Eu vou ensinar seu pai a ser vampiro. Tenho muitos filmes de vampiros em casa.
─ E de fantasmas? Sobrenatural? Criaturas feitas de ectoplasmas? Almas penadas
─ Não acredito que existam seres assim.
─ Hahaha. É engraçado ouvir isso de você Sidoire.
─ Engraçado por que?
─ Você é tem o copo de lobo e asas e um rosto humano. Muita gente nāo acreditaria que você existe.
─ No meu mundo os humanos também são conhecidos como fantasia.
Mayara e Sidoire chega a tempo de pegar o ônibus. as amigas dela estava dentro esperando ela chegar. Flora, Asucena, Ivone, Catarina e Rebeca tiram selfies com o Sidoire e depois ele prefere ir voando para acompanhar o ônibus.
No meio do caminho o ônibus teve que parar pois o trânsito estava parado. As portas abrem e a Mayara pergunta para o Sidoire o que estava acontecendo.
─ Sua mãe esta lutando com um ser invisível. muitos carros estão sendo jogados para fora da rua. E essa coisa está vindo para cá. Melhor tirar todo mundo do ônibus. Sua mãe não está conseguindo controlar a criatura.
─ Saiam do ônibus!
Todo mundo deixou os transportes. A criatura invisível era muito forte os veículos eram lançados com facilidade para as calçadas e lojas. Isso causou muito pânico.


A mãe da Mayara, China Girl, Jogava rajadas elétricas para conter a criatura. Ela conseguia, mas por pouco tempo.
Mayara acionou seus monitores virtuais para descobrir mais sobre este fenômeno. A criatura parecia ter uns dez metro. Uma pesquisa rápida faz a Mayara ter conhecimento suficiente e avisa a sua mãe sobre a provável fraqueza deste monstro.
 ─ Água mãe! Joga Água nele. Usa a espada de raios pra dar um choque!
China Girl pega toda a água do local e joga no monstro. A atitude surte efeito a água era como ácido. o monstro invisível para de atacar os carros e as gotas da água mostram como o monstro era grande e poderoso. Ele desmaia com os ataques da espada de raios da heroína e ele finalmente é capturado pela Neculai corps.
Mayara pega a informação que achou sobre o monstro invisível e passa para o celular do seu pai.

Neculai estava em seu escritório verificando as informações que a Mayara havia passado. Ele fica preocupado e antes de ligar para a sua secretaria Deise a porta do escritório abre e ele vê um garoto de onze anos.
Neculai conhece muito bem aquele garoto. Era o Evandro, filho adotivo da Deise. Eles se abraçam e conversam até que o Evandro conta o motivo da sua vinda.
─ Eu vi a minha mãe viva.
─ Você sabe que isso não é possível não é Evandro. A Bedete morreu.
─ Sim Neculai. Eu sei. E sei também que meu poder de prever o futuro raramente falha.
─ Mas ela morreu Evandro. Eu a matei. Você sabe disso. Era uma enganadora que causou a morte de muita gente por causa da sua ganância.
─ Parece que ela tinha um trunfo.
─ Como assim? Um pacto? Impossível! Lucretia teria me avisado!
 ─ Lucretia cuida dos negócios do inferno. Pacto não é da área dela. E se isso aconteceu Neculai. a Bedete pode sim voltar e se vingar da sua família.
─ Mayara e a China Girl foram atacadas. Um monstro invisível. Mayara achou a informação de um livro digital.
Evandro pega o livro da sua mala e entrega para o Neculai.
─ Minha mãe era a autora do livro. Ela quer você Neculai e toda a sua família. Tome cuidado. Fiquem juntos.
─ Vou cuidar disso Evandro. Eu agradeço sua visita. Só para não deixar em branco. O que vê quando olha para mim?
Evandro sorri e responde:
─ "Eu prevejo Sangue e Desespero" Essa ficou sendo a nossa frase por muito tempo.
Eles se abraçam e Evandro vai com a Deise para casa.

Neculai liga para o seu filho Victorio. Ele está em sua casa, mas estranhamente ele não atende. Ele liga para Mayara e pede para irem para casa pois correm perigo.
Neculai coloca o seu terno e vai de carro para o seu apartamento.
Ele entra no elevador e as portas se fecham muito rápido. Ouve muitas risadas e o elevador começa subir muito rápido. Mãos saem das paredes e seguram o Neculai. Ele morde algumas māos e consegue se livrar. Aperta o botão de emergência e o elevador para e abre a porta jogando ele para fora.
Neculai estava no último andar do prédio. ele tenta abrir a porta de emergência, mas estavam travadas. As risadas apareciam pelo corredor.
Ele vê uma porta de um apartamento abrir. Uma senhora arrasta um homem sangrando. Ela segurava um machado. A senhora olha para ele e diz:
─ O jantar está servido! Venha!
Neculai vê duas crianças saírem do apartamento e começam a arrancar a pele com os dentes.
De repente o Celular do Neculai toca. Ele atende. Era a China Girl. Ele olha para o corredor mas não havia ninguém. Não existia nem marcas de sangue no chão.
Ele abre a porta de emergência com facilidade. e desce correndo as escadas.
Neculai avisa a China Girl que o prédio estava assombrado e também avisa para ela ficar no carro.
China Girl e Mayara ficam do lado de fora do prédio e ela voa até a janela do apartamento. Encontra o Victorio amarrado na cama.
China Girl usa todo o seu poder para arrebentar a janela mas era inútil. Ela pega o celular e fala com o Neculai.
─ Victório está preso na cama dele! Não consigo arrebentar a janela.
─ Estou descendo as escadas. Tem alguém mais no quarto? Você está vendo mais alguém China Girl? China Girl?

China Girl chega mais perto da janela para ver se tinha alguém no quarto e de repente aparece o rosto de uma mulher e as suas mãos passam pela janela e agarram o pescoço dela.
Mayara liga para o seu pai e diz o que estava acontecendo. Mas ela não percebe que um caminhão sem controle estava vindo na direção do carro onde ela estava.



Sidoire aparece e avisa a Mayara para sair do carro. ela vê o caminhão vindo rapidamente e Sidoire morde a sua blusa e voa levando ela junto. O Caminhão destrói o carro e causa uma explosão.
Sidoire deixa a Mayara do outro lado da rua.
Mayara avisa o Sidoire sobre a sua mãe e ele voa com muita velocidade. Ele morde os braços da Bedete e ela solta a China Girl que estava inconsciente. Ela começa a cair, mas o cavalo alado, Raio aparece e consegue deter a queda da China Girl. Raio a leva até a Mayara e volta para a janela e começa a dar vários coices ate que a janela se quebra. Sidoire entra e pula na Bebete. Ela cai no chão.
Neculai consegue abrir a porta e corre para o quarto.
Ele vê o Sidoire e a Bedete Brigando no chão. Neculai solta o Victorio e também tira a venda dos seus olhos para ele usar o seu poder.
Victorio olha para um ferro elétrico e ele voa na cabeça da Bebede que solta o Sidoire e quando ela levanta Neculai empurrava Bedete para a janela. quando ela cai, Raio dá um coice nela em pleno ar e ela é presa por raios de energia vindo da espada da China Girl que havia se recuperado.
Eles ficam sem saber o que fazer para acabar com aquele fantasma.
Bedete ri e avisa que quer vingança para a família Neculai.
Sidoire tem uma ideia. aprisionar a Bedete ate chegar a noite e ele resolveria o problema.
Eles concordam e depois de algumas horas o fantasma da Bedete estava presa na prisão de raios da espada da China Girl esperando a noite chegar.
Sidoire pede para deixá-la perto da janela.
Sidoire pede uma rosa vermelha.
Ele coloca a rosa na janela e canta uma estranha canção.
A lua aparece mais forte. em várias fases diferentes.
Sidoire começa a se alimentar do sangue que saia da rosa.
Todos da família Desade assistem o ritual.
A lua. manda alguns raios luminosos na Bedete e ela grita desesperadamente. as luzes enviadas começam a queimar a Bedete e ela grita que vai voltar. Mas logo tudo termina e ela é desmaterializada pelos raios da lua.
Após tudo terminar, Mayara abraça o Sidoire. Ela diz pra ele não demorar tanto pra salvá-los da próxima vez. e ele diz:
─ Eu teria vindo mais cedo. porém achei melhor chamar o Raio para ajudar.
Ele vai até a janela e antes de ir embora ele vê toda a família se abraçando. Ele ri e diz:
─ Eu ainda não acredito em fantasma.

Texto e ideia de conteúdo Maria Ferreira Dutra
Adriano Siqueira edição Final e Ilustração.

Obs: para saber sobre a Bedete e o Evandro Leia essa história.
http://contosdevampiroseterror.blogspot.com/2015/03/eu-prevejo-muito-sangue-e-desespero.html